Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Tudo o que ficámos a saber sobre o novo SEAT Arona

A SEAT apresentou hoje em Barcelona o seu SUV do segmento B, que terá como rivais diretos o Renault Captur, o Peugeot 2008 e o novo Citroen C3 Aircross, no segmento de mercado com maior crescimento no mundo.

Foto: SEAT
O CEO da SEAT, Luca de Meo, durante a apresentação do novo Arona.

O Arona combina dimensões compactas citadinas com os atributos de crossover, dispondo ainda da versatilidade e da habitabilidade interior próprias de um monovolume, que combina com tecnologias de segurança e de conectividade normalmente presentes em segmentos mais elevados de mercado.

O exterior pode ser aprimorado por uma série de opções de personalização e conta com as barras no tejadilho, que evocam as linhas dos veículos todo-o-terreno. À frente, as luzes triangulares com o seu brilho e excelente iluminação tornam o Arona imediatamente reconhecível. Atrás, os farolins são também em LED, garantindo visibilidade extra graças às luzes duplas.

Foto: SEAT

Ao nível das cores, o Arona está dividido em duas zonas: a área da carroçaria, por um lado, e o tejadilho, mais os pilares A e C, por outro. O laranja Eclipse foi acrescentado à paleta de cores da carroçaria. O tejadilho pode ser cinzento, preto, laranja ou na cor da restante carroçaria. Há 68 combinações distintas nas cores. No pilar C sobressai o gráfico X gravado no metal com a finalidade de salientar o estilo crossover. Todos os modelos da gama SEAT têm um caráter dinâmico, versátil e tecnológico, mas o Arona acrescenta a estas qualidades um interior mais espaçoso e uma amplitude de utilização mais vasta.

Foto: SEAT

O Arona tem 4,138 mm de comprimento, mais 79 mm do que o Ibiza e é 99 mm mais alto. Tem  também uma maior altura ao solo, bem como maior espaço livre para a cabeça à frente e atrás e, acima de tudo, uma bagageira maior, com 400 litros de capacidade. Outra importante característica está no nível do assento sobrelevado em 52 mm, o que representa uma dupla vantagem: primeiro, uma posição de condução mais alta para uma melhor visão do tráfego; e, em segundo, facilita em muito a entrada e a saída do automóvel. Os passageiros também se sentam 62 mm mais alto. O espaço disponível para a cabeça é 37 mm mais amplo à frente e 33 mm atrás. A suspensão eleva-se em 15 mm e o para-brisas assume uma posição ligeiramente mais vertical do que no Ibiza, de forma a tornar o interior mais espaçoso.

O segredo dos ganhos em habitabilidade e no comportamento dinâmico está na plataforma MQB A0, que permite uma maior flexibilidade de produção, uma construção mais sólida e possibilita fazer diversos modelos com diferentes tipos de carroçaria dentro do mesmo segmento, com diferentes distâncias entre eixos.

Foto. SEAT

A consola elevada dá ao tablier uma maior proeminência que se reflete na segurança e na ergonomia, uma vez que o seu posicionamento é tal que o condutor quase não precisa de desviar os olhos da estrada durante a condução. O lugar do condutor foi alvo de especiais cuidados e todos os instrumentos estão voltados para o posto de condução. Está tudo ao fácil alcance, permitindo ajustes rápidos em total segurança. Os bancos são mais confortáveis e oferecem uma maior sensação de proteção. Os revestimentos, as formas e as cores são exclusivos do Arona, com tonalidades e revestimentos com muitas possibilidades de personalização. A consola, por exemplo, pode ser pintada para condizer com o tablier.

No campo da tecnologia, o Arona possui vários sistemas de assistência à condução e de info entretenimento como o front assist, cruise control adaptativo, Stop & Go (combinado com o cruise control e a transmissão automática DSG), ajuda ao arranque, detetor de fadiga, sensores de chuva e faróis, travagem automática anticolisão frontal, abertura das portas sem chave, câmara traseira e carregador wireless com amplificador de sinal GSM. O Arona também oferece como opção o sistema de alerta de tráfego traseiro, detetor de ângulo morto e estacionamento automático park assistance system.

Na questão da conectividade, o Arona conta com Apple Car Play, Android Auto e Mirror Link. Para os melómanos, o SEAT Arona conta com o sistema se som hi-fi BeatsAudio com 6 colunas, amplificador de 8 canais com 300W e um subwoofer na bagageira.

Como o Leon, o Ateca e o Ibiza, o Arona apresenta-se nos níveis Reference, Style, FR e Xcellence. O ambiente interior bicolor (vermelho e branco) com luzes LED e controlo de climatização de duas zonas com filtro Aircare estarão também disponíveis. O nível FR inclui dois modos de suspensão e o perfil de condução SEAT quatro modos: Normal, Sport, Eco e Individual.

O Arona foi como é habitual na marca buscar o seu nome de batismo a uma localidade espanhola e é o terceiro lançamento da SEAT desde o início do ano, seguindo-se à atualização do compacto Leon e ao novo Ibiza. Representa também mais um alargamento na gama SEAT, que atravessa a sua maior ofensiva de produto de sempre, e que engloba também o SUV compacto Ateca e o próximo grande SUV, que será apresentado em 2018.

Foto: SEAT Foto: SEAT

Fabricado em Martorrel, na unidade junto à sede da empresa, nos arredores de Barcelona, o Arona será mais um pilar na estratégia de crescimento das vendas da marca espanhola.

“Na SEAT somos muito persistentes. Com a nossa maior ofensiva de produto, e logo que o grande SUV chegue ao mercado, a SEAT terá tido um ritmo de lançamentos de um novo veículo a cada seis meses durante dois anos e meio.

A SEAT destinou um total de 900 milhões de euros em investimento e I&D aplicáveis ao Ibiza e ao Arona. Este valor representa uma parte de um investimento total de 3.3 mil milhões de euros que serão aplicados no período entre 2015 e 2019”, disse Luca de Meo, Presidente da SEAT. “O lançamento comercial do Novo Ibiza está a decorrer este mês, e o Arona terá a sua estreia no Salão Automóvel de Frankfurt”.

O Arona é o primeiro modelo da SEAT no segmento dos crossover subcompactos, que quadruplicou em dimensão desde 2015.

Alejandro Mesonero, Diretor de Design na SEAT, adianta “Quisemos dar ao Novo SEAT Arona o sentimento de um crossover distinto, de um veículo robusto para uso diário na selva urbana. É por isso que se apresenta especialmente protegido ao nível dos para-choques, nos arcos das rodas e nas saias laterais em borracha escura, bem como as barras de tejadilho e as proteções da zona inferior dos para-choques em tons de alumínio”.

Todos os motores disponíveis têm injeção direta, turbocompressor e um sistema automático de Stop & Start. Há três motores a gasolina diferentes à escolha, todos com bloco em alumínio. O primeiro é o 1.0 TSI com 3 cilindros e 95 cv, associado a uma caixa manual de cinco velocidades. A seguir, o mesmo motor numa versão de 115 cv, estando acoplado a uma caixa de seis velocidades ou a uma transmissão de dupla embraiagem DSG. O terceiro motor é o novo quatro cilindros 1.5 TSI de 150 cv com tecnologia ativa de desativação de cilindros, que está associada exclusivamente ao nível FR em associação com caixa manual de seis velocidades.

Nas opções turbodiesel, o eficiente e fiável 1.6 TDI estará disponível com 95 ou 115 cv. A versão de 95 cv pode ser associada à transmissão manual de cinco velocidades ou à DSG de sete velocidades, enquanto o de 115 cv tem apenas caixa de seis velocidades manual. Em meados de 2018, a gama será reforçada com o motor 1.0 TSI de 90 cv, alimentado por Gás Natural Comprimido (GNC. A SEAT é o primeiro construtor a oferecer um motor deste tipo nesta classe de crossover compactos. Para certos mercados, será ainda oferecido um motor 1.6 MPI atmosférico de110 CV associado a uma caixa manual ou automática.

Foto: SEAT Foto: SEAT

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Marketeer
Trotinetes hive chegam à app Free Now