Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Mustang Bullit: A magia do cinema ao som de 475 CV

A Ford apresentou no Salão de Detroit a terceira geração da edição limitada do Mustang Bullitt, que assinala os 50 anos do clássico filme “Bullitt” de Steve McQueen.

O novo Ford Mustang Bullitt, com lançamento previsto para o próximo verão nos EUA, conta com uma versão melhorada do motor V8 de 5.0 litros, com uma potência mínima anunciada de 475 CV e 569 Nm de binário, capaz de impulsionar o novo Bullitt a uma velocidade máxima de 262 km/h.

O Mustang GT fastback original de 1968 que “contracenou” com Steve McQueen no galardoado filme “Bullitt”, também marca presença no palco Ford no Salão, colocando um ponto final no mistério que, ao longo de 40 anos, envolveu o seu paradeiro.

O novo Mustang Bullitt está equipado com uma transmissão manual cujo punho de comando é uma bola branca, numa referência directa ao modelo original. De série, possui também um sistema de escape de alto rendimento com válvula de escape, especificamente recalibrado para conferir ao carro uma sonoridade característica (“borbulhar”).

O equipamento de série inclui também um painel de instrumentos digital LCD de 12 polegadas, com funções idênticas ao sistema adoptado para o novo Mustang que vai chegar à Europa no final do ano, mas com um exclusivo ecrã de boas-vindas Bullitt , que arranca num tom verde com a imagem do carro em vez do cavalo (“pony”).

Nas palavras de Darrell Behmer, designer chefe do Mustang, “este novo Bullitt é, à imagem de Steve McQueen, descontraidamente ‘cool’. Como designer, é o meu Mustang favorito, sem listas, ‘spoilers’ e emblemas. Não precisa de afirmar nada: é simplesmente ’cool’”.

As opções de cor exterior estão limitadas a Preto Shadow e ao clássico Verde Dark Highland Green – tal como aparece no filme. Outras características que fazem referência ao carro conduzido por McQueen, são os discretos elementos cromados em volta da grelha e das janelas dianteiras e as clássicas jantes de 5 braços em alumínio de 19 polegadas. Interior e exteriormente, o modelo conta com poucos emblemas e/ou logótipos; no exterior, referência apenas para o logo Bullittna tampa falsa do depósito de combustível, ao centro da traseira.

O original

Na rodagem do filme de acção “Bullit”, que estreou a 17 de outubro de 1968, foram utilizados dois Mustang GT fastback iguais de 1968. Após a rodagem, os carros tiveram destinos diferentes: o “carro do herói”, conduzido no filme por McQueen, foi vendido pela Warner Bros. a um comprador privado, e o outro – utilizado em muitos dos saltos que marcam a famosa cena de perseguição – teve como destino um sucateiro. Este Mustang “dos saltos” foi encontrado no início de 2017 em Baja, na Califórnia, mas o outro tem sido dado como desaparecido – até agora.

O proprietário do Mustang do “herói” é Sean Kiernan, que em 2014 o herdou do pai, Robert, que, por sua vez, tinha adquirido o carro em 1974. De forma a cumprir um desejo de família, Sean contatou a Ford e as duas partes trabalharam em conjunto para que fosse possível revelar o seu carro “estrela de cinema” a par do novo Mustang Bullitt no Salão de Detroit.

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
O gestor de pessoas algoritmo
Marketeer
Quer bilhetes para o Nos Alive? Faça a Filomena rir