Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

FCA confirma spinoff da Magnetti Marelli

A Fiat Chrysler Automobiles vai fazer o spinoff da sua divisão de componentes Magneti Marelli até ao final deste ano ou no início do ano.

Foto: FCA

A separação da Magnetti Marelli numa companhia autónoma “criará valor para os acionistas da FCA, ao mesmo tempo que dará à nova empresa a flexibilidade necessária para o seu crescimento estratégico nos próximos anos”, refere o comunicado da FCA.

A operação, que terá de ser aprovada pelas autoridades de regulação, permitirá que a Fiat Chrysler se foque na sua atividade principal de produção de veículos automóveis e reforçará a posição do Grupo em termos de rácios de capitais. De acordo com estimativas da agência Bloomberg, a Magnetti Marelli poderá valer cerca de 5 mil milhões de euros.

A FCA espera conseguir com a Magnetti Marelli o mesmo resultado que registou com os spinoff e posterior entrada na Bolsa das suas afiliadas Ferrari e CNH (veículos pesados). As ações da nova empresa serão distribuídas pelos atuais acionistas da FCA, onde impera a família Agnelli, nas proporções das suas posições atuais e serão posteriormente listadas na Bolsa de Milão.

“A separação da Magnetti Marelli é um ingrediente-chave do plano estratégico do Grupo italiano para o horizonte 2018-22, que será apresentado em junho”, refere o CEO Sergio Marchionne (foto), no comunicado.

Nestes últimos anos Magnetti Marelli tem sido alvo do interesse de vários rivais e de fundos de private equity, refere a Automotive News Europe. Em 2016, a Samsung Electronics fez uma oferta, mas as negociações falharam porque os sul coreanos estavam apenas interessados numa parte dos negócios. O fundo Bain Capital e a rival americana Tenneco, bem com a fabricante italiana de sistema de travões Brembo, também já revelaram interesse em alguns dos ativos da companhia.

A Magnetti Marelli, cujas origens remontam a 1919, produz sistemas de iluminação e componentes elétricos e eletrónicos para motores de automóveis, suspensões e amortecedores e outros componentes e módulos. Emprega 43 mil pessoas e ocupa a posição 28 no Top 100 de fornecedores da indústria automóvel, elaborado pela Automotive News, com um volume de vendas annual de 6,7 mil milhões de euros.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus