Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Novo Peugeot Partner apresentado

A Peugeot revelou o seu novo Partner com o objetivo de revolucionar o segmento dos pequenos furgões com uma abordagem eficaz, mais dinâmica e mais generosa, equipado de série com o Peugeot i-Cockpit, inédito nesta categoria.

“O novo Peugeot PARTNER renova 20 anos de história de robustez e de qualidade comprovadas pelos profissionais. Após o sucesso dos nossos últimos lançamentos, a nossa ofensiva SUV com os Peugeot 2008, 3008 e 5008, e na linhagem do novo Peugeot RIFTER, tinha chegado a hora de concebermos a nossa visão do veículo comercial com a mesma ambição: agitar o mercado com equipamentos inovadores e inéditos. É assim que o emblemático Peugeot i-Cockpit, amplamente elogiado pelos nossos clientes, integra o equipamento de série do novo Peugeot PARTNER. Como um topo de gama de valor seguro, o novo modelo conjuga prazer e comodidade ao serviço do seu utilizador”, afirmou Jean-Philippe Imparato, Diretor Geral da Peugeot.

Já presente em mais de 4.000.000 de unidades, o Peugeot i-Cockpit equipa, pela primeira vez, um veículo comercial ligeiro: volante compacto de dois braços para uma melhor aderência e maneabilidade (manobras mais rápidas e menos cansativas e um prazer uniforme); painel digital head-up display situado no campo de visão do condutor, que permite ler as informações essenciais sem tirar os olhos da estrada; e ecrã tátil capacitivo de 8‘’ situado ao centro do tablier e orientado na direção do condutor, com acesso direto e permanente às principais funções de conforto: rádio, navegação, parâmetros do veículo, telefone, etc.

De destacar também o Surround Rear Vision: o novo Partner está equipado com duas câmaras, uma situada na base do retrovisor lateral do passageiro e outra no topo das portas traseiras assimétricas, totalmente chapeadas. Estas câmaras permitem: uma vista lateral, do lado do passageiro, que evita os ângulos mortos; uma vista traseira, para facilitar as manobras em armazéns, em zonas com muitos obstáculos (locais de obras/estaleiros), ou mesmo no meio urbano.

O modelo está equipado também com um indicador de excesso de carga – o processo é simples: a medição do peso é feita de forma automática com o arranque do motor ou pode também ser feita, com carro imobilizado, diretamente na célula de carga através do comando dedicado situado na zona de carga.

Ao atingir-se 90% da carga total do veículo, acende-se um LED branco no respetivo comando; se for ultrapassado o limite máximo de carga autorizado, acende-se um LED âmbar, complementado por um alerta visual no tablier.

Em termos de equipamentos tecnológicos, o novo Partner está ao nível de um SUV PEUGEOT 3008 e, consoante as versões, inclui:

  • Travão de estacionamento elétrico: Além da maior facilidade de utilização no quotidiano, o espaço libertado pelo travão de mão mecânico pode ser ocupado por um grande espaço de arrumação ou por um lugar de maiores dimensões na versão de 3 lugares
  • Cruise Control adaptativo: Mantém a velocidade programada e adapta a distância ao veículo da frente. A paragem total é possível nas versões com caixa automática de 8 velocidades.
  • Reconhecimento alargado de sinais de trânsito: Mostra o sinal de trânsito reconhecido e a velocidade máxima detetada é apresentada para adaptar a velocidade do limitador/regulador (cruise control).
  • Alerta ativo de transposição involuntária da faixa: corrige a trajetória em caso de desatenção do condutor.
  • Alerta de atenção do condutor graças à vigilância por câmara do comportamento do condutor e da análise dos movimentos do volante. Quando é detetada uma diminuição de atenção, é ativado um alerta sonoro e visual.
  • Active Safety Brake em caso de deteção do risco de colisão.
  • Controlo de estabilidade do atrelado: estabiliza o reboque para neutralizar as oscilações ou, se necessário, fazer abrandar o veículo.
  • Comutação automática das luzes de máximos e de médios.
  • A câmara de marcha-atrás Visiopark 180° reconstitui a zona traseira a 180° com possibilidade de apresentação de forma clássica, a 180° (vista de cima) ou zoom, na aproximação imediata do obstáculo.
  • Vigilância do ângulo morto, com aviso nos retrovisores exteriores.
  • Acesso e arranque mãos-livres.

A conectividade é assegurada por um grande ecrã tátil a cores de 8’’. Posicionado ao alcance da mão e orientado no sentido do condutor, é acompanhado por duas fichas USB, uma entrada tipo Jack, ligação Bluetooth e ainda recarga sem fios para smartphones. O sistema é completado pelo Mirror Screen, compatível com Mirror Link, Apple Carplay e Android Auto.

A navegação 3D conectada está associada aos comandos por voz e permite uma busca de pontos de interesse simples e intuitiva. A navegação tem em conta o trânsito em tempo real (TomTom Trafic). Além disso, mostra os parques de estacionamento, estações de serviço e a meteorologia local.

Em termos de motorizações,  a eficiência dos motores propostos, de acordo com a marca francesa, encontra-se ao mais elevado nível, respondendo às mais recentes normas em vigor e estão preparados para o futuro ciclo de homologação WLTP.

A gasolina, o motor 1.2 PureTech declina-se em duas propostas:

·        PureTech 130 S&S com caixa de 8 velocidades automática EAT8 (disponível em 2019)

·        PureTech 110 S&S com caixa de 6 velocidades manual.

Os motores PureTech estão equipados com Filtro de Partículas a Gasolina para reduzir as emissões de partículas.

No Diesel, são 3 as potências disponíveis:

·        BlueHDi 130 S&S com caixa de 6 velocidades manual ou caixa de 8 velocidades automática EAT8

·        BlueHDi 100 S&S com caixa de 5 velocidades manual

·        BlueHDi 75 com caixa de 5 velocidades manual.

Os motores Diesel estão equipados com FAP (Filtro de Partículas) e com Redução Catalítica Seletiva (RCS). Esta tecnologia permite melhores valores de despoluição logo desde o arranque do motor, sem necessitar de aditivo FAP.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Qual o impacto da tecnologia na Gestão de Talento?
Marketeer
Arranca a segunda edição do From Start-to-Table