Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

A bem-sucedida história dos SEAT Cupra (Parte 1)

A indústria automóvel está repleta de siglas indicadoras de modelos de altas prestações. No caso da SEAT, essa denominação traduz-se em Cupra, a gama de automóveis da marca espanhola com inspiração no universo da competição, procurando ir ao encontro dos desejos dos entusiastas da condução desportiva. No total, ao longo destes últimos 20 anos, foram lançadas 15 variantes de três modelos.

Seat CUPRA-GRUP

A ‘saga’ Cupra nasceu em 1996, quando após a conquista do Campeonato do Mundo de Ralis de 2 Litros com o Ibiza Kit Car, a SEAT decidiu envolver-se mais a fundo na sua paixão pelo automobilismo e embeber no seu próprio código genético um pouco mais do lema que caracteriza a marca: ‘Auto Emoción’.

Em resultado dessa paixão nasceu o conceito Cupra. Tratava-se de uma iniciativa revolucionária para a marca de Martorell: poder proporcionar aos seus clientes um automóvel com prestações idênticas às de um modelo de competição, com claro enfoque em elementos como o comportamento dinâmico, prestações e desenho robusto. Daí a explicação da denominação Cupra, que agrega as palavras Cup (Taça) e Racing (Competição) para um resultado final Cupra.

Em 2016, coincidindo com o lançamento do novo Leon Cupra 290, o compromisso entre prestações e utilização diária atinge o seu vigésimo aniversário, numa fase em que também a gama Ibiza recebe um Cupra melhorado (com base no motor 1.8 TSI de 192 cv), lançado no final de 2015.

“O conceito Cupra é sinónimo de espírito desportivo, algo que faz parte da identidade da nossa empresa. Quando se está ao volante de um Cupra, o cliente sabe perfeitamente que dispõe de um veículo com as máximas prestações. Os carros que foram a bandeira deste conceito ao longo dos anos são a melhor prova de que a SEAT soube manter-se fiel a esse compromisso e de que a aposta no mesmo é para manter no futuro”, refere Luca de Meo, presidente e CEO da SEAT S.A..

Também Matthia Rabe, vice-presidente de Investigação e Desenvolvimento da marca Espanhola, um grande defensor da gama desportiva (e que também ambiciona um Ateca Cupra), refere que “a versão Cupra é o modelo estrela da nossa companhia, um verdadeiro ícone e a máxima expressão dos valores que nos têm acompanhado desde o início: emoção, rendimento, desenho e conforto. Somos fiéis a estes valores desde há 20 anos e acreditamos que Cupra eleva a nossa marca para uma visibilidade e resultados que, sem dúvidas, nos tornam atrativos para os clientes de todo o mundo”.

Ibiza Kit Car: Começar com o pé direito

A primeira geração Cupra surgiu em 1996. Um ano antes, o Ibiza 1.8 de Grupo A conseguiu resultados ambiciosos no Mundial de Ralis (WRC), o que levou a SEAT a desenvolver um novo modelo que se revelou marcante, o Ibiza Kit Car. Equipado com motor 2.0 capaz de debitar 250 cv de potência, este automóvel surpreendeu os seus rivais pela combinação entre prestações e fiabilidade, tendo participado em oito provas com resultados muito positivos: uma vitória (Portugal) e seis pódios, o que resultou no título entre a categoria de 2 Litros, o primeiro de categoria mundial para uma marca Espanhola.

Seat ibiza cupra

Contudo, a ambição do projeto que a SEAT colocou de pé não se esgotou na competição, já que em paralelo com o desenvolvimento do Ibiza Kit Car, a SEAT Sport também trabalhou durante meses num ‘irmão gémeo’ para estrada, o Ibiza 2.0 de 150 cv de potência, o primeiro a levar a palavra Cupra na carroçaria.

A ideia de levar as prestações e a experiência de competição para um veículo de produção revelou-se muito bem-sucedida com a aposta no público mais jovem a surtir efeito. Entusiasmados pelas prestações mais elevadas, o Ibiza Cupra acelerava dos 0 aos 100 km/h em 8,3 segundos e atingia os 216 km/h de velocidade de ponta.

Jaime Puig, diretor da SEAT Sport e intimamente ligado desde o seu início ao projeto Cupra, recorda que “o primeiro Cupra destinava-se mais a um público ansioso por dispor de um carro capaz de prestações máximas, que respondesse com a potência disponível e que tivesse aderência elevada em todas as situações. Para tal, contámos com uma boa base, o Ibiza primeiro e o Leon depois. Isso permitiu-nos ao longo dos 20 anos que em cada lançamento conseguíssemos surpreender os nossos clientes”.

O Ibiza, lançado em 1984, converteu-se rapidamente num verdadeiro ícone social em Espanha, retomando o legado do SEAT 600, relacionando-se de forma especial com os condutores mais jovens. Eis a razão pela qual o Ibiza foi o modelo escolhido para estrear a linha Cupra.

seat ibiza cupra 1998

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...