Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

A bem-sucedida história dos SEAT Cupra (Parte 3)

Na primeira parte do especial dedicado à gama Cupra explicámos o que esteve na génese dos modelos de produção mais desportivos da SEAT e, na segunda parte, abordámos a expansão da linhagem Cupra do Ibiza para outros modelos da marca, como o Leon ou o Cordoba. Tempo para a parte final desta série especial dedicada aos mais desportivos da SEAT. 

seat ibiza cupra 2004

Assim, depois, de ter acertado em pleno na receita para o sucesso, a SEAT procurou repetir a dose com as novas gerações do Ibiza e do Leon. A partir de 2006, os modelos Cupra foram agrupados sob a liderança do Centro Técnico, deixando à SEAT Sport a gestão de todos os aspetos relacionados com os modelos para competição, já que a marca havia decidido regressar ao automobilismo em 2002 quando a série monomarca Supercopa SEAT Leon foi colocada de pé.

Seat-Leon_Cupra_R_2003

Desenvolver um modelo Cupra é um projeto transversal que inclui todas as divisões da SEAT. Cada área funciona sob o princípio da precisão de um relógio para colocar a ideia original em prática: desenvolver um modelo com performance elevada idêntica à de um modelo de competição.

As adições contínuas à gama Cupra foram sendo bem recebidas pela imprensa especializada, tanto em Espanha, como no resto da Europa, com a crítica a destacar as inovações tecnológicas conseguidas com os modelos da gama Cupra. Como por exemplo o motor de 160 cv para o Ibiza Cupra 1.9 TDI de 2004, naquele que foi o primeiro modelo Cupra turbodiesel.

Um dos modelos de maior sucesso da marca foi revelado em 2007, com uma nova geração do Leon Cupra, que recebia vasta inspiração da competição automóvel, em especial do modelo que competia no Campeonato do Mundo de Carros de Turismo (WTCC). O Leon Cupra desta geração chegava com um motor 2.0 TFSI de 240 cv, chassis mais ágil e aspeto agressivo que era bem revelador das suas intenções enquanto desportivo de produção em série.

Seat-Leon_Cupra_2007

Destacavam-se os para-choques avolumados, sobretudo na frente, que apresentava entradas de ar de grandes dimensões para arrefecer o motor, ao passo que na traseira merecia atenção o difusor acompanhado por saídas de escape cromadas..

Em busca do recorde no ‘Inferno’

O conceito Cupra cumpriu, anos mais tarde, um feito de grande relevo quando a 18 de outubro de 2014, o Leon Cupra Performance Pack, pilotado por Jordi Gené, experiente piloto de competição, rodou no anel Norte do Nürburgring em menos de oito minutos. O desafiante circuito de Nordschleife foi percorrido em 7:58.44s, o que lhe garantiu o recorde de modelo de produção em série com tração dianteira mais veloz naquele traçado.

Aquele tempo foi o corolário do trabalho efetuado por uma equipa de 15 pessoas, incluindo mecânicos, engenheiros e pessoal de apoio. Para alcançar aquele tempo, a marca ‘despejou’ todo o equipamento que pudesse ter efeito em termos de peso e, com isso, reduzir a estabilidade dinâmica, permitindo-lhe, por exemplo, atingir os 242 km/h na reta de Tiergarten. Este modelo contava com o mesmo bloco 2.0 TSI do Leon Cupra 280, mas recebeu sistema de travões melhorados da Brembo, jantes de liga (ainda mais) leve de 19 polegadas e pneus Michelin Pilot Sport Cup 2.

035_LEON_CUPRA_290

Já em 2015, uma carrinha Leon ST Cupra, uma vez mais com Gene ao volante, cumpriu uma volta ao mesmo traçado de forma ligeiramente mais veloz, com um tempo de 7:58.12s, naquela que se tornou a carrinha de tração dianteira mais rápida em Nürburgring (uma vez mais, em termos de produção em série). A história prolonga-se, depois, em 2016, com um ligeiro incremento de potência para o Leon Cupra, que viu a potência passar dos 280 cv para os 290 cv, mas a SEAT promete que a gama Cupra está para durar.

Ibiza Cupra 1.9 TDI 160 cv (2004)

Quando foi lançado em 2004, a quarta versão do Ibiza Cupra era o modelo diesel mais potente do seu segmento e tornou-se numa espécie de modelo de culto. Este novo Cupra debitava 160 cv a partir do motor 1.9 TDI, o que permitia chegar aos 220 km/h de velocidade máxima e acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 7,6 segundos.

Ibiza Cupra 1.8 20VT 180 cv (2004)

Lançado igualmente em 2004, esta versão tinha motor a gasolina de 180 cv, conseguindo acelerar dos 0 aos 100 km/h em 7,3 segundos, ligeiramente menos do que o seu ‘irmão’ a gasóleo, podendo acelerar até aos 230 km/h.

Ibiza Cupra 1.4 TSI 180 cv (2009)

A principal característica deste modelo de 180 cv (extraídos a partir de um motor a gasolina) era a caixa DSG de sete velocidades. Acelerava dos 0 aos 100 km/h em 7,2 segundos e atingia os 225 km/h de velocidade de ponta.

Ibiza Cupra 1.8 TSI 192 cv (2015)

O mais recente dos Ibiza Cupra foi apresentado em 2015, capturando a essência desportiva da SEAT, com um novo motor de 192 cv, podendo assim acelerar dos 0 aos 100 km/h em 6,7 segundos e chegar aos 235 km/h. Nesta versão, foi colocada maior ênfase na vertente da conectividade graças ao sistema Full Link e à SEATConnect app. Tudo isto com uma caixa manual de seis velocidades.

Leon Cupra 2.0 TSI 240 cv (2006)

O motor 2.0 TSI desta versão debitava 240 cv de potência, acelerando dos 0 aos 100 km/h em apenas 6,4 segundos, para uma velocidade máxima de 250 km/h, Até ao lançamento do Cupra R em 2009 era o SEAT de produção mais rápido de sempre.

Leon Cupra R 2.0 TSI 265 cv (2009 )

Com 265 cv, o novo Leon Cupra elevava o jogo, afirmando-se como o SEAT de produção mais rápido de sempre. Com design exclusivo, equipamento especifico e diferencial eletrónico XDS, era ligeiramente mais veloz a acelerar dos 0 aos 100 km/h (6,2 segundos) embora a velocidade de ponta se mantivesse nos 250 km/h.

Leon Cupra 2.0 TSI 280 cv (2014)

Inicialmente, este novo Leon Cupra estava disponível em duas versões de potência – 265 e 280 cv – apresentando diversas evoluções técnicas para se tornar ainda mais veloz e dinâmico. Dispunha de motor 2.0 TSI com injeção direta e indireta, chassis adaptativo DCC com perfil Cupra, diferencial autoblocante, direção progressiva e faróis Full-LED. Embora contasse com caixa manual, em Portugal vendeu-se apenas com a caixa DSG. Noutra novidade, esta geração passava a estar disponível em três tipos de carroçaria – hatchback de cinco portas, carrinha ST e três portas (SC).

Leon Cupra 2.0 TSI 290 cv (2016) 

Mais 10 cv de potência, novo sistema de escape e alguns elementos atualizados para a nova geração do Leon Cupra, que mantinha o motor 2.0 TSI para se cotar como o mais veloz da SEAT.

Saiba tudo sobre o novo Seat Leon Cupra 300

Primeiro ensaio Seat Leon Cupra 300: reforço de potência

Design do novo CUPRA Ateca em 5 pontos

Ensaio Seat Leon ST Cupra 300 4Drive: dupla face!

CUPRA e-Racer: O 1º carro de turismo de corrida 100% elétrico

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...