Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Suzuki desiste dos Diesel, Mitsubishi só nalguns mercados

A sobrevivência dos Diesel parece cada vez mais complicada: se a Mitsubishi se prepara para deixar de comercializar os seus modelos Diesel em mercados importantes da Europa como Reino Unido e Alemanha, a Suzuki desiste mesmo do Diesel.

Depois da Porsche, smart, Lexus, Jeep, Toyota e Volvo, é a vez da Suzuki anunciar o fim dos seus modelos Diesel: “O fim dos Diesel é uma opção da Suzuki para o mercado no Japão que se estende agora à Europa”, afirmou um porta-voz da construtora nipónica ao site francês Auto Plus.

Também a Mitsubishi, segundo a publicação japonesa Nikkei Asian Review, também diz o adeus aos seus modelos Diesel, mas apenas nalguns mercados (chave) da Europa como Alemanha e Reino Unido. Para outros mercados do Velho Continente, a aposta nos Diesel será para continuar.

Durante o Salão de Paris 2018, os responsáveis da Suzuki apresentaram um renovado Vitara com uma surpresa: a versão com motor DDiS de 1.6 litros com 120 cavalos de potência deixava de constar em catálogo. A Suzuki deixou assim de apostar nos Diesel. E a culpa foi dos números: em 2017, o bloco Diesel de 1.6 litros (presente no já citado Vitara, mas também no S-Cross) traduziu-se em 31% das vendas (contabilizando os dois modelos) e apenas 25% em 2018.

Relativamente à Mitsubishi, o facto de não querer abandonar completamente os Diesel na Europa tem lógica: durante o primeiro trimestre deste ano, as vendas de automóveis Diesel representaram 30% do número total de vendas no Velho Continente.

No entanto, a variante Diesel do Eclipse Cross – composto atualmente apenas pela versão a gasolina de 1.5 litros e 163 CV -, anunciada para iniciar a comercialização por estes dias tarda em acontecer – será que o construtor nipónico desistiu desta versão?

A verdade é que a Mitsubishi conta atualmente com o SUV híbrido plug-in mais vendido na sua gama – o  Outlander PHEV – e tem planos para eletrificar todos os seus modelos até 2020.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Quantas faltas justificadas pode dar no trabalho?
Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players