Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

O carro e a vida na ponta dos dedos

Um carro pode caber na palma de uma mão? A Volkswagen garante que sim, mais exatamente no ecrã do smartphone. E tudo graças a um sistema operativo que vai transformar por completo a forma como nos relacionamos com o automóvel: chama-se We.

Um carro conduz-se, leva-nos do ponto A ao ponto B, transporta-nos pela paisagem. É, há mais de um século, a mais perfeita tecnologia ao serviço da liberdade individual. Mas é também, há mais de 100 anos, um conceito que se mantém fiel ao princípio original… até agora. Porque hoje há a conectividade individual, o mundo na ponta dos dedos, graças aos ecrãs. Até a internet já saltou do virtual para o real, ou, como se diz por estes dias, já se tornou “a internet das coisas”. O automóvel não podia ficar indiferente a este contexto e é neste universo que nasce um dos projetos mais audazes da história do Grupo Volkswagen: um ecossistema digital que passará a equipar os seus carros e que leva a um patamar totalmente novo a interação do condutor com o veículo. A era em que, decididamente, este “condutor” se transforma em “utilizador”.

Este ecossistema dá pelo nome de We e teve a sua primeira grande aparição pública na última edição da Web Summit, realizada em novembro na cidade de Lisboa, onde o Grupo Volkswagen esteve presente com um stand próprio para demonstrar a nova plataforma de software. A Volkswagen We permite a interação com o automóvel, quer ao nível individual, quer no acesso a um conjunto de serviços em desenvolvimento, mas é mais do que isso: trata-se de “uma visão holística da mobilidade e da interação com o automóvel”, como explica Romy Reincke, diretora de projeto (ver vídeo).

O objetivo da Volkswagen é o de reunir todos os serviços e aplicações digitais na plataforma We. Na fase de arranque, esta nova matriz de serviços de mobilidade inclui a conhecida aplicação Volkswagen Car-Net, com os seus elementos Security & Service (entre os quais as chamadas de emergência automáticas), Guide & Inform (incluindo informações de tráfego online), e-Remote (controlo remoto de informações e funções em modelos elétricos e híbridos) e App-Connect (integração de vários aplicativos de smartphones). A fase que agora decorre é talvez a mais desafiante e também aquela que mobiliza atualmente as atenções da equipa WE: o ecossistema está a ser consideravelmente alargado com novos serviços e aplicações online.

O investimento da Volkswagen ronda os 3,5 mil milhões de euros até 2025 e inclui o desenvolvimento de produtos, serviços e até de novas empresas para dar corpo a este novo universo de mobilidade. Tudo isto apoiado numa estrutura de cloud que liga veículos e consumidores, oferecendo serviços como o car-sharing ou a entrega de encomendas no carro. Em 2025, estima-se que 80 milhões de utilizadores irão recorrer aos serviços da Volkswagen We.

O sistema operativo será estreado nos veículos elétricos da Volkswagen já a partir de 2020, mas há um passo que será dado antes disso, no segundo trimestre de 2019, data prevista para o arranque de um serviço de car-sharing, em Berlim, com base na plataforma We. A cidade alemã será a primeira de uma série de outras na Europa que irão receber gradualmente este serviço, nesta fase inicial suportado por viaturas e-Golf, a versão elétrica do modelo de segmento C da Volkswagen.

O acesso digital em cinco passos

Com diferentes cronogramas, todas as marcas do Grupo Volkswagen passarão oferecer aos seus clientes a plataforma de soluções digitais. Embora o posicionamento e abrangência variem, todas as derivações ou modalidades da plataforma serão baseadas numa arquitetura semelhante e com os seguintes passos fundamentais:

1 – USER ID: O User ID é o log-in, a impressão digital única que dá acesso do utilizador à plataforma. E não será necessário comprar um carro da marca Volkswagen para ter um User ID. O objetivo para o futuro: um ID para cada marca do Grupo.

2 – CHAVE DIGITAL: Qualquer pessoa com um User ID pode usar uma – ou várias – chaves digitais através de um smartphone. Existem várias situações em que esta possibilidade não só se torna muito útil como traz consigo funções adicionais. Precisa de emprestar o carro a alguém? Precisa de abrir o porta-bagagens para receber uma entrega? (neste último caso, esta é já uma realidade com o serviço We Deliver, da plataforma We) O objetivo é que tudo seja possível, da forma mais simples, e em plataforma móvel.

3 – AJUSTES DO VEÍCULO: A personalização via User ID permite transformar um carro de outra pessoa no seu próprio, com um simples comando no smartphone. Os ajustes de infotainment, regulação dos bancos, climatização e configurações de luz ambiente – tudo como se fosse no veículo do utilizador, graças ao ecossistema digital.

4 – FUNÇÕES DO VEÍCULO: Com a configuração USER ID/plataforma digital será possível comprar e gerir novas funções do carro. Através da conta do utilizador, podem ser transferidos para o automóvel determinados sistemas de assistência, conteúdos de infotainment, bem como um completo portefólio de apps.

5 – SERVIÇOS DIGITAIS: A interação do virtual com o real começa quando entram em cena os serviços digitais e a Plataforma We é disso um bom exemplo. Os vários serviços estão já ser experimentados ou em fase de lançamento, prometendo uma nova relação com o automóvel.

Os primeiros serviços We

We Share: É a primeira oferta avançada da plataforma. Trata-se de um novo serviço de partilha de carros totalmente elétricos, com a marca “We Share”. Cabe a Berlim fazer a estreia, já no segundo trimestre do próximo ano, com uma frota de 1 500 e-Golf, a que se juntarão posteriormente 500 e-up! E uma promessa tentadora desde já: os primeiros modelos da nova família Volkswagen ID., com lançamento em 2020, passarão a integrar a frota nesse ano, substituindo os e-Golf e e-up!

We Park: Já em fase experimental nas cidades alemãs de Augsburg, Berlim, Hamburgo, Colónia, Potsdam e Wolfsburg, consiste num sistema de pagamento de estacionamento avançado. O coração do sistema reside numa app própria, a “We Park”, que identifica a localização via GPS e indica automaticamente o preço para o estacionamento na zona onde se encontra o veículo. O montante a cobrar será referente ao tempo em que o carro está estacionado, sendo iniciado e terminado com um clique na app.

We Deliver: Uma das aplicações mais avançadas e inovadoras da plataforma, já que permite que o carro se torne uma “morada móvel” para a entrega de encomendas. O comprador de um produto online poderá indicar onde está o seu veículo e dar autorização à empresa de transportes para o abrir e deixar a respetiva encomenda – e daí a utilidade da “chave digital” remota via smartphone. Este serviço já foi experimentado durante alguns meses em Berlim e a sua implementação final será um dos próximos passos da plataforma We.

Os serviços já disponíveis

A interação digital é já uma realidade nos modelos atuais da Volkswagen, graças ao Car-Net, sucessor do bem conhecido Connect. A curto prazo, esta realidade será reforçada com o poder da plataforma We e a expansão das funcionalidades a bordo.

Car-Net: Hoje são já cerca de 2,6 milhões os condutores online graças ao Car-Net. Através deste sistema, o veículo pode fornecer instruções ao longo de cada deslocação, divertir o condutor ou pedir ajuda em caso de emergência. É a ligação ao mundo a partir de um modelo Volkswagen equipado com sistema de navegação. O Car-Net está acessível a partir do portal online Car-Net, do sistema de infotainment do próprio carro ou da app Volkswagen Car-Net. Os serviços estão agrupados em Security & Service, Guide & Inform e App Connect.

VW Connect: Onde tudo começou na era digital da Volkswagen. Lançado originalmente em 2008, Connect, o permite, ainda hoje, ao condutor de um Volkswagen aceder às informações mais importantes do automóvel, ao resumo digital dos percursos e a outras funcionalidades diretamente no seu smartphone. Basta ligar o smartphone ao DataPlug do carro via Bluetooth e efetuar registo na app.

(fonte: Newsroom SIVA)

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...