Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ensaio: Ford Focus SW 1.5 EcoBlue ST-Line – Começar de novo

Usando apenas a experiência obtida com as gerações anteriores, a Ford começou o projeto do seu novo Focus com uma folha em branco. E os bons resultados percebem-se facilmente.

A mais recente renovação da gama Focus foi uma das grandes, sendo seguro usar o termo do início do projeto com uma folha em branco. A nova geração do familiar da Ford utiliza a nova plataforma C2 da marca, novas motorizações, novos equipamentos de conforto e segurança e até conta com um novo formato a piscar os olhos aos habitais SUV, como é a versão Active. Mas para já, vamos focar-nos na carrinha da gama, equipada com a nova motorização Diesel de 1,5 litros e 120 cavalos de potência.

Visualmente, é fácil identificar o novo Focus. O visual de família está presente e alguns elementos até relembram a geração anterior, ainda que depois de uma reformulação estética que a fez avançar no tempo. Com a presença do pacote ST-Line, os para-choques são mais desportivos e as jantes de 18 polegadas completam o conjunto, ainda que se tratem de opções para esta gama. Ainda na secção dianteira, o sistema de iluminação totalmente em LED, que também é opção, confere ao Focus um visual mais moderno e tecnológico e que casa na perfeição com a imagem mais desportiva do conjunto.

Em termos de dimensões, a nova carrinha da gama Focus não se distancia muito da sua antecessora, mas a distância entre eixos é superior em cerca de cinco centímetros e isso reflete-se no espaço disponível a bordo, especialmente para quem viaja nos lugares traseiros. Para quem vai ao volante, a posição de condução é correta e fácil de encontrar graças aos comandos elétricos presentes na unidade ensaiada. A posição mais baixa do tablier permite uma melhor visibilidade dianteira e o ambiente a bordo ganha mais pontos por receber materiais de melhor qualidade, aumentando a qualidade percetível face à geração anterior.

A versão que nos fez companhia durante uns dias contava com a presença da nova caixa de velocidades automática de oito relações, que dispensa o ostensivo comando na consola entre os assentos dianteiros. Em vez disso, passa a estar presente um discreto seletor rotativo, no qual é possível ativar o modo manual da caixa de velocidades e passar a usar apenas os comandos existentes atrás do volante. Se está já a pensar no facto de se tratarem de oito relações, não se preocupe. A caixa é suficientemente rápida para as gerir da melhor forma possível e quase nem damos pelo seu funcionamento. E o facto de serem oito relações, apenas se traduz na facilidade que a caixa de velocidades tem em garantir uma relação mais adequada a cada momento.

Quanto ao motor, trata-se do novo bloco de 1,5 litros da família EcoBlue na sua versão mais potente, com 120 cavalos. Conta com um novo sistema de recirculação de gases de escape, com um turbocompressor de baixa inércia e com um sistema de injeção de combustível de alta pressão, bem como um sistema de admissão integrado. Na prática, tudo isto ajuda a que as emissões poluentes sejam mais comedidas e as médias de consumo mais reduzidas, sendo que no nosso teste, o valor final indicado pelo computador de bordo ficou nos 6,2 litros. Numa nota menos positiva, podemos apenas comentar o facto de o motor nos ter parecido um pouco mais ruidoso que o desejado, especialmente quando circulamos mais tempo em cidade e a temperatura ainda se está a aproximar do seu patamar ideal de funcionamento.

Seja como for, os 120 cavalos de potência oferecidos por esta motorização, em conjunto com a caixa automática de oito velocidades, são suficientes para explorar as excelentes capacidades do chassis deste modelo, que está agora ainda mais preciso e refinado. Não sendo um desportivo puro e duro – cá estaremos para falar disso quando sair a nova versão do Focus RS – a verdade é que a carrinha Focus oferece uma boa estabilidade em curva, ao mesmo tempo que deixa o conforto a bordo num patamar muito cativante.

Com todos os equipamentos presentes na unidade ensaiada já adicionados ao valor de tabela da Ford Focus SW, o valor final desta versão ST-Line fica já acima dos 33 mil euros. Este valor inclui um desconto de 3.200 euros, previsto na campanha de lançamento, sendo que esta também inclui um valor de 800 euros em equipamento, que cada cliente poderá escolher da lista de opcionais. Além disso, durante esta fase de lançamento que está a decorrer até ao final de março, ainda se inclui uma campanha de apoio à retoma no valor de 1.000 euros.

Com um visual mais desportivo da versão ST-Line, o tom azul da carroçaria e todo o equipamento que inclui, a carrinha Focus transforma-se numa aliada muito apelativa para os dias em família que costumam incluir uma maior dose de coisas a transportar. Entre os equipamentos que mais gostámos, destaque para o carregador para o telefone por indução, para o sistema de som da Bang & Olufsen, para o sistema de navegação e para a abertura e fecho motorizados da tampa da bagageira.

Na sua maioria, fazem parte de pacotes opcionais de equipamento, mas não custam uma pequena fortuna e permitem deixar cada unidade do Focus mais ao gosto de cada cliente. Uma nota final para o sistema que acrescenta, automaticamente, um batente na porta, antes de esta chegar à parede da garagem ou ao carro que está estacionado ao nosso lado. Quando a porta está fechada, está recolhido e não se vê, mas assim que abrimos a porta, este batente sai do seu lugar e instala-se na extremidade da chapa, evitando danos na pintura, uma solução que devia ser obrigatória em todos os automóveis, especialmente em todos aqueles que costumam transportar crianças.

VEREDICTO

O elemento de maior destaque na nova carrinha Focus é bem capaz de ser a presença do Pack Estilo Plus ST-Line, que lhe confere um visual mais desportivo e que fica perfeito com o tom Blue Metallic escolhido para a carroçaria. A motorização turbodiesel de 1,5 litros não é das mais económicas do mercado, mas não se nega a registar médias de consumo em torno dos seis litros com alguma facilidade, mesmo quando andamos mais tempo em cidade. E finalmente, o equipamento presente na unidade ensaiada, que enaltece o conforto, ao mesmo tempo que nos deixa mais despreocupados com os gestos mais simples do dia-a-dia, como carregar o telefone ou evitar que a porta bata na parede da garagem.

FICHA TÉCNICA

Ford Focus SW 1.5 EcoBlue 120 cv ST-Line Auto

MOTOR: 4 cilindros em linha; Cilindrada (cm3): 1.500; Potência máxima (cv/rpm): 120/3.600; Binário máximo (Nm/rpm): 300/1.750-2.250; TRANSMISSÃO: Tração dianteira; Caixa automática de 8 velocidades; Suspensão (fr./tr.): Independente, McPherson; Multibraços; DIMENSÕES: Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.668/1.825/1.481; Distância entre eixos (mm): 2.700; Largura de vias (fr./tr.) (mm): 1.572/1.566; Travões (fr./tr.) Discos vent./Discos sólidos; Peso (kg): 1.454; Capacidade da bagageira (l): 608; Depósito de combustível (l): 47; Pneus (fr./tr.): 235/40 R18; PRESTAÇÕES: Aceleração de 0-100 km/h (s) 10,5; velocidade máxima (km/h) 191; CONSUMOS: Urbano/Extraurbano/Combinado (l/100 km): 5,1/4,4/4,7; Emissões de CO2 (g/km) 147;
PREÇO (versão base): 32.336 euros; PREÇO (unidade ensaiada): 33.267 euros (com campanha)

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...