Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Mercedes-Benz Water Experience, deslizando pelas ondas do Canhão da Nazaré

Se aqui há uns meses me tivessem dito que eu ia andar nas ondas do Canhão da Nazaré com o Garrett McNamara, o Hugo Vau e o António Cardoso, eu apenas me teria rido… Mas aconteceu mesmo e foi incrível!

A Mercedes-Benz é uma marca que associamos de imediato aos automóveis, mas que também conta com um enorme catálogo de experiências destinadas aos clientes da marca, entusiastas e convidados. No entanto, ao contrário do que possa inicialmente pensar, nem todas estas experiências são efetuadas ao volante de um automóvel. Algumas nem incluem asfalto e há uma delas que nem sequer conta com… terra firme! Fomos conhecer a Mercedes-Benz Water Experience, uma das experiências mais radicais de todas as disponíveis no catálogo da marca. Destino: Nazaré!

Tudo começa mais ou menos a meio da manhã, com a chegada dos participantes ao Porto da Nazaré, onde se situa o Surfing Lounge da Mercedes-Benz. É aqui a base de todo o evento e é também aqui que podemos começar com um cafézinho, enquanto conhecemos os atletas com quem vamos passar um dia memorável. São eles que nos mostram as instalações, muitas das pranchas que usam e nos contam como estas são construídas. As fotografias nas paredes mostram-nos alguns dos atletas que já por ali passaram e um pouco do ambiente que se vive na Nazaré depois da chegada de Garrett McNamara e de tudo o que foi criado posteriormente em torno de uma paixão e de um desporto como o Surf.

Depois do grupo estar junto é hora de nos prepararmos para a entrada na água, com equipamento próprio e sempre com o máximo de segurança, para que ninguém se sinta sequer desconfortável. No briefing inicial explicam-nos o que vai acontecer e começamos por andar até à água, onde nos espera uma prancha enorme e um conjunto de remos, que vamos utilizar em padel a remos para chegar até ao barco que nos vai levar diretamente ao canhão da Nazaré. Tal como Garrett nos disse, se a natureza nos dá tanto, é nossa obrigação contribuir para dar algo em troca, e é por essa razão que está um balde enorme na prancha, para que se apanhe algum do lixo que vem diretamente do mar até à costa.

Já a bordo do barco que nos leva em direção às águas do vale subterrâneo que conhecemos como o Canhão da Nazaré, o incrível Lino Bogalho, de pé no barco e com um equilíbrio de quem parece mais à vontade na água do que em terra, aponta-nos para as oscilações da água e explica-nos como se esta se movimenta e como são formadas as enormes ondas da Praia do Norte, do outro lado da enorme rocha onde se encontra o farol.

Na água, já estão também as potentes motas de água com Garrett McNamara, Hugo Vau e António Cardoso. Estas conseguem andar mais rápido que as ondas na maioria dos casos e estão preparadas para entrar e sair de sítios estratégicos no momento certo. É o próprio Garrett e o Hugo que nos vão levar diretamente para as ondas, um a um, usando o barco como uma espécie de sala de espera, enquanto o António Cardoso anda por perto, apenas por precaução.

A segurança é um dos pontos que está sempre no topo da lista das preocupações, ainda que os atletas aqui presentes estejam apenas a uma pequena percentagem do que costumam assistir nos dias em que é mesmo “a sério”. E qualquer um deles conhece os movimentos da água como ninguém, mais até do que um piloto profissional conhece as curvas e os desníveis de um Nordschleife, por exemplo.

A bordo do barco é inevitável dar por mim a pensar no que é que eu estou ali a fazer e se vou ou não passar para uma das motas e aventurar-me pelas ondas do Canhão da Nazaré, mas a adrenalina e a oportunidade de poder ali estar a viver esta experiência acabam por falar mais alto. Salto para mota de água do Hugo Vau e arrancamos direito às ondas. O Hugo é uma pessoa incrível e nota-se genuinamente que só vai começar a parte divertida quando tiver a certeza de que eu estou bem e confortável. E estou. Isto é brutal. Salto para a água e o fato nem me deixa sentir a temperatura, antes de subir para a prancha que é puxada pela mota de água, como se estivesse a fazer bodyboard, mas com uma ajuda muito bem motorizada.

Depois, bem, esta é a parte mais complicada de descrever. Houve momentos em subimos pela parte de trás da onda, tendo a noção que do meu lado esquerdo estava uma parede incrível, com alguns metros até lá abaixo e outros em que entrámos pela parte de baixo da onda, deslizando literalmente como se estivéssemos a fazer surf com uma mota de água com atrelado. E neste caso, o atrelado era eu, com um sorriso de orelha a orelha. No regresso ao barco, ainda houve tempo para uns piões e outras brincadeiras e assim que sai da mota de água para dar a vez a outra pessoa, todos me perguntavam se eu estava bem e se tinha gostado e eu mal conseguia responder. Que experiência incrível. Mesmo.

Depois de todos terem ido conhecer as ondas de perto, é altura de regressar ao porto para mudar de barco. O próximo dá pelo nome de Sprum, faz parte da frota do Nazaré Water Fun e consegue fazer drifts na água, inversões de direção rápidas e travagens incríveis, levantando ondas que nos caem em cima quase como chapadas na cara, mas que só nos fazem rir e aproveitar ainda mais o momento. O facto de o mar estar um pouco mais picado que o habitual, pela presença de algum vento, fez com que o Sprum conseguisse saltar ainda mais nas ondas, mas também acertar noutras em cheio, fazendo com que qualquer uma das bandas sonoras que costumamos encontrar em estrada deixassem de ter qualquer expressão. O Lino, que comanda o Sprum, já o conhece como ninguém e quase nos deixa perceber que se está a divertir mais do que nós, o que é difícil.

É hora de regressar ao porto e ao Surfing Lounge da Mercedes-Benz, para tirar o equipamento, tomar um duche, relaxar um pouco os músculos que acabaram de ser agredidos e almoçar, enquanto o cérebro também descansa um pouco. Mas o evento ainda não acabou. Depois de almoço, é a altura da experiência com os Quads pelas dunas, ainda que num ritmo mais tranquilo e num tipo de piso que nos é mais familiar. Com tração integral, redutoras e um peso muito reduzido é difícil encontrar alguma coisa que os pare, sendo um dos brinquedos ideais para este tipo de experiência.

A Water Experience da Nazaré acaba com uma visita ao Farol, com a sorte de termos, neste dia, a companhia do próprio Garrett McNamara. À porta do forte, conta-nos como toda esta aventura da Nazaré começou e de como não havia ali uma única pessoa quando ele e o Lino Bogalho lá estiveram em cima pela primeira vez. Hoje, conseguir passar de carro é um pesadelo e mesmo a pé nem sempre é fácil. No interior do forte, que esteve fechado durante décadas a fio, estão agora as pranchas de alguns dos atletas que já enfrentaram as ondas gigantes da Nazaré, com o símbolo do Guiness nas que já detiveram o recorde da onda mais alta, mas também as melhores fotografias das ondas já captadas e alguns dos momentos épicos vividos nas mesmas. Numa das salas do forte, existem ainda algumas maquetes que nos explicam o fenómeno do Canhão da Nazaré e como são formadas estas ondas. E na parte de cima do forte, onde está o farol, chega agora o momento da despedida, no preciso momento em que o sol se está a pôr, criando o cenário perfeito.

Além da experiência, que recomendo a qualquer pessoa que tenha a coragem de a apreciar, conheci pessoas fantásticas neste dia, como o Lino Bogalho e o Hugo Vau, que me vão certamente levar algumas vezes à Nazaré, nem que seja apenas para beber um café e dar dois dedos de conversa. Obrigado a eles por este dia e à Mercedes-Benz pelo convite. É uma “experiência” que vou recordar para sempre.

Já me esquecia, a Mercedes-Benz Water Experience está ao alcance de quase toda a gente e tem um custo individual que ronda os 340 euros, num grupo de 12 pessoas. Estão disponíveis experiências individuais, mas com um custo extra e com procedimentos que terão de ser combinados previamente e que estão condicionados pelas condições marítimas.

Para conhecer todas as experiências da Mercedes-Benz, onde se inclui esta Water Experience, o melhor mesmo é dar um clique aqui…

experiencias.mercedes-benz.pt/water-experience

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Sharing my Change: Soft skills, Strong changes
Marketeer
Algarve quer entrar em 2020 na companhia de turistas andaluzes