Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Futuro da smart passa pela China

A Daimler e a Zhejiang Geely Holding Group (Geely Holding) anunciaram esta quinta-feira a formação de uma parceria global focada em operar e desenvolver a marca smart.

Com esta joint venture, uma nova geração de modelos elétricos smart será desenvolvida numa fábrica de veículos elétricos construída na China, com vendas a iniciarem em 2022.

O Conselho de Administração da nova joint venture será composto por seis executivos com representação igual de ambas as partes. Os representantes da Daimler AG incluirão Hubertus Troska, membro do Conselho Administrativo da Daimler AG, responsável pela China; Britta Seeger, membro do Conselho Administrativo da Daimler AG e responsável pelo Marketing e Vendas da Mercedes-Benz Cars; e Markus Schäfer, membro do Conselho de Supervisão da Mercedes-Benz Cars. Os representantes da Geely incluirão o Presidente da Geely Holding, Li Shufu, o Presidente e CEO da Geely Auto Group, An Conghui, e o Vice-Presidente executivo da Geely Holding e CFO, Daniel Donghui Li.

Ambos os parceiros concordaram que a nova geração de veículos smart será projetada pela Mercedes-Benz Design, com engenharia dos centros de engenharia da Geely. A produção futura será localizada na China.

Como parte do programa de desenvolvimento de veículos, o portfolio de produtos smart também deverá ser estendido para o segmento B de rápido crescimento.

Antes do lançamento de novos modelos a partir de 2022, a Daimler continuará a produzir a atual geração de veículos smart na sua fábrica de Hambach, em França (smart EQ fortwo) e em Novo Mesto (Eslovênia, smart EQ forfour).

Paralelamente, a fábrica de Hambach assumirá um novo papel na rede de produção da Mercedes-Benz Cars e produzirá um veículo elétrico compacto Mercedes-Benz assinado pela marca EQ. A Mercedes-Benz está a investir 500 milhões de euros na fábrica de Hambach e usará o conhecimento e experiência dos colaboradores da smart.

A parceria deverá estar concluída até ao final de 2019. Os termos financeiros da joint venture não foram divulgados.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...