Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

BMW com maior recorde de vendas de sempre num único mês

O mês de março de 2019 registou o melhor resultado de vendas, num único mês, na história do BMW Group com um total de 263.319 veículos premium BMW, MINI e Rolls-Royce entregues aos clientes.

Março registou assim um aumento de 2,8% em relação ao mesmo mês do ano passado, enquanto no primeiro trimestre deste ano as vendas ficaram em linha com os melhores resultados registados em 2018 – total de 605.333 (+ 0,1%) veículos vendidos.

“O ano está a progredir como esperávamos, tendo em conta a atual troca de modelos da berlina BMW Série 3 e os ambiente adverso sentido nos mercados mundiais”, afirmou Pieter Nota, membro do BMW AG Board of Management e, desde 1 de abril de 2019, responsável pela área de Cliente, Marca e Vendas, uma nova função que engloba as três marcas automóvel do grupo, BMW, MINI e Rolls-Royce. “

As vendas de veículos da marca BMW aumentaram 3,7% em março, com um total de 221.631 unidades entregues a clientes em todo o mundo, naquele mês. Este resultado eleva o total de vendas no primeiro trimestre do ano para 519.307 / + 0,4%. Enquanto a disponibilidade da nova berlina BMW Série 3 aumenta, as vendas daquele que é o modelo best-seller do grupo, sobem 10,8% em março, com um total de 30.204 unidades vendidas em todo o mundo.

O crescimento também foi impulsionado pela família de veículos BMW X, com a procura a aumentar de mês para mês – os modelos X2, X3 e X4 são especialmente fortes, com aumentos de dois dígitos nas entregas.

A ampla gama de veículos eletrificados do BMW Group continua a ser extremamente popular entre os clientes. A procura pelo BMW i3 continua a crescer, com vendas no primeiro trimestre de 16,2% (9.227). Isto faz com que seja, de longe, o primeiro trimestre mais bem-sucedido para o inovador veículo elétrico, lançado em 2013.

Os híbridos plug-in do grupo também estão a ser muito procurados – mais de um quarto de todos os BMW Série 2 Active Tourer entregues aos clientes são eletrificados, enquanto perto de 20% de todos os MINI Countryman vendidos têm um ‘drivetrain’ híbrido plug-in. Ao mesmo tempo, na Noruega, um dos principais mercados do mundo para os veículos eletrificados, os veículos puramente elétricos e plug-in híbridos correspondem a cerca de três quartos do total de vendas da BMW e da MINI.

Até o final do próximo ano, o BMW Group irá apresentar 10 modelos eletrificados, novos ou atualizados. Até 2025, o grupo planeia ter pelo menos 25 modelos eletrificados no mercado, 12 dos quais serão totalmente elétricos.

As vendas da MINI foram ligeiramente menores em março, em comparação com o mês homólogo do ano passado, com 41.175 (-2,3%) entregues naquele mês. No acumulado do ano, 84.820 (-1,8%) veículos da marca MINI foram entregues a clientes em todo o mundo. O Salão de Xangai da próxima semana fará a estreia mundial do MINI Clubman atualizado, enquanto continuam os preparativos para o lançamento do novo MINI totalmente elétrico, ainda este ano.

A BMW Motorrad também alcançou um forte início de ano com um aumento de 7,7% nas vendas do primeiro trimestre (38.606). Em março, foram entregues um total de 18.931 (+ 9,9%) de motas BMW e maxi scooters, a clientes de todo o mundo.

Enquanto isso, depois de 2018 ter estabelecido um novo recorde nos 115 anos de história da Rolls-Royce, o crescimento das vendas manteve-se no primeiro trimestre de 2019. Um total de 1.206 automóveis Rolls-Royce foram entregues a clientes em todo o mundo (+ 49,4% ), com crescimento registado em todas as regiões do mundo. Isto foi impulsionado por uma procura sustentada por todas as famílias de modelos, com o Phantom como grande impulsionador de crescimento. A procura dos clientes pelo Cullinan resultou no aumento da carteira de encomendas, que está, assim, preenchida até ao quarto trimestre deste ano.

Vendas por região/ mercado

Apesar da tendência contrária sentida na indústria automóvel, em vários mercados importantes, o BMW Group alcançou um crescimento de vendas nem março, as três principais regiões de vendas.

A empresa contrariou a tendência em vários mercados significativos, com as vendas da marca BMW, nos EUA e na China, por exemplo, a aumentar 2,9% e 13,1%, respetivamente, em comparação com o mês homólogo do ano passado.

A marca BMW lidera o segmento premium nos EUA no acumulado do ano e a joint venture chinesa BBA registou fortes vendas no primeiro trimestre. Apesar do ambiente competitivo do mercado global, e de alguns outros obstáculos, o grupo espera registar um aumento no volume e no mix, à medida que o ano avança.

O grupo continua a seguir a estratégia de priorizar a rentabilidade antes do volume.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Qual o impacto da tecnologia na Gestão de Talento?
Marketeer
Arranca a segunda edição do From Start-to-Table