Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Novo Opel Corsa será 10% mais leve

A sexta geração Opel Corsa, que chega no final do ano, assenta numa arquitetura completamente nova que a torna 10% menos pesada que a atual geração.

Sejam variantes a gasóleo, a gasolina ou – pela primeira vez – a eletricidade, cada Corsa beneficiará da construção de baixo peso, com reflexos positivos no comportamento dinâmico e na redução de consumos e emissões.

A versão mais leve desta nova geração consegue baixar da fasquia referencial dos 1000 quilogramas – sem condutor, pesa apenas 980 kg. Por comparação com a versão similar do modelo anterior, isto traduz-se numa significativa redução de 108 kg, algo como cerca de 10%, apesar de se tratarem de carroçarias com comprimentos semelhantes, de 4 metros.

A conceção inteligente de baixo peso começa nos primeiros esquemas de computador, utilizando os métodos mais recentes de desenvolvimento virtual. O recurso a aços de vários graus de rigidez e a diferentes soluções de ligação contribuíram decisivamente para a grande redução de peso. Isso engloba a utilização extensiva de aços de alta rigidez e ultra rigidez, bem como a otimização de percursos de carga, soldaduras, estrutura e forma.

Por comparação com o modelo anterior, a estrutura de carroçaria (‘body-in-white’, sem pintura) do novo Corsa pesa menos 40 kg. A nova geração Corsa está baseada numa nova plataforma ‘multi-energy’ para modelos sub-compactos e compactos, que permite receber um leque alargado de sistemas de motorização. A gama do novo Corsa terá motores térmicos a gasolina e Diesel, bem como uma variante elétrica a bateria.

Os motores de combustão interna, com construção em alumínio, são extremamente leves. A par de eixos dianteiro e traseiro otimizados, concorrem para o resultado final de baixo peso. O propulsor a gasolina, com três cilindros, é muito compacto e pesa menos cerca de 15 kg do que o anterior de quatro cilindros. Muito raro neste segmento é o capô do motor feito de alumínio que, no caso do Corsa, poupa algo como 2,4 kg face ao capô de aço do anterior modelo. O topo de gama Insignia era, até hoje, o único modelo da gama Opel com capô feito de alumínio.

Outros componentes a passarem por ‘dieta’ foram os bancos. As estruturas otimizadas traduzem-se numa redução total de 10 kg – 5,5 kg à frente e 4,5 kg atrás. Entretanto, na insonorização foram utilizados novos materiais mais leves. Tudo somado, este conjunto de medidas resultou numa apreciável diminuição de peso, que se conjuga com aerodinâmica apurada e motores eficientes para obter reduções apreciáveis de consumo de combustível e de emissões de CO2.

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...