Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Todos os Mercedes-AMG terão uma versão híbrida recarregável a partir de 2020

O sistema híbrido dos Mercedes-AMG será uma versão de altas prestações do sistema EQ da Mercedes-Benz, já instalada no Mercedes E300 DE, com um motor elétrico de 122 CV e uma autonomia de 100 quilómetros por carga de bateria.

Todos os Mercedes-AMG terão uma versão híbrida recarregável a partir de 2020, garante Frank Overmeyer, do departamento de relações públicas da AMG.

O sistema híbrido dos Mercedes-AMG será uma versão de altas prestações do sistema EQ da Mercedes-Benz, já instalada no Mercedes E300 DE, com um motor elétrico de 122 Cv e uma autonomia de 100 quilómetros por carga de bateria.

O primeiro Mercedes-AMG plug-in hybrid chegará ao mercado já no próximo ano.

A Mercedes-AMG tem atualmente na sua gama três modelos mild hybrid – o E53 Coupé e Cabrio e o CLS 53 4Matic+ -, onde o motor de arranque-alternador-gerador EQ Boost, situado entre o bloco e a caixa de velocidade, dá um impulso extra e momentâneo de 22 Cv potência em situações pontuais. Além da potência extra, o EQ Boost entrega 250 Nm de binário adicional ao motor.

No entanto, como explica Overmeyer, “o mild hybrid não pode ser a base da estratégia da AMG, porque a redução de emissões é demasiado baixa para que a marca cumpra os limites exigidos para os próximos anos pela União Europeia”.

A Comissão Europeia impõe que, já a partir de 2020, 95% dos modelos de cada fabricante devem estar abaixo dos 95 g/KM de emissões de CO2, devendo atingir os 100%, em 2021.

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...