Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Mercedes-Benz faz regressar o seu enorme GLS

É o SUV de maiores dimensões da marca alemã e é também o mais luxuoso e foi apresentado oficialmente no Salão de Nova Iorque.

Esteve uns anos desaparecido, mas a Mercedes-Benz acabou de apresentar o seu sucessor no Salão de Nova Iorque. O GLS está de regresso ao mercado, maior e mais luxuoso, mas também muito mais moderno. A nova geração do GLS tem um comprimento de 5,2 metros e uma largura de 1,96 metros, sendo que a distância entre eixos chega agora aos 3,135 metros, mais 60 milímetros do que a mesma medida da geração anterior.

Em termos estéticos é de destacar a imponente secção dianteira, com a sua enorme grelha e o sistema de iluminação totalmente em LED com um total de 112 LED por cada ótica. Este sistema consegue produzir o máximo de brilho sem sair dos limites impostos por lei, iluminando a estrada até uma distância de 650 metros.

No habitáculo está prometida uma maior dose de espaço e mantêm-se os sete lugares a bordo, cada um deles capaz de transportar um adulto com o máximo de conforto. Os lugares da terceira fila podem-se arrumar sob o piso da bagageira, se assim o desejarmos, libertando uma área de bagageira incrível que pode mesmo alcançar os 2400 litros se continuarmos a rebater assentos. E em opção, passa também a estar disponível uma versão com apenas seis lugares, em que os dois centrais são individuais e ainda mais luxuosos.

Um das versões de topo, antes de conhecermos as que poderão ter a assinatura da AMG, inclui uma nova motorização V8 a gasolina de 489 cavalos e 700Nm de binário, em conjunto com um sistema elétrico EQ Boost com uma capacidade de 48 volts e que ainda acrescenta 22 cavalos e 250Nm de binário sempre que for necessário. Sempre associado a um sistema de tração integral permanente 4Matic, este GLS 580 apresenta médias de consumo em torno dos dez litros, uma vez que se trata de um sistema híbrido.

Seja como for, um dos tópicos mais importantes será sempre o do conforto sendo que aqui, é também o sistema elétrico de 48 volts que está encarregue de alimentar o sistema de suspensão pneumática ativa, capaz de elevar o comportamento dinâmico deste modelo para patamares pouco habituais num SUV destas dimensões. Em todos os GLS estará também presente a caixa de velocidades 9G-Tronic, associada a uma caixa de transferências de gestão eletrónica que consegue passar 100 por cento da potência para o eixo dianteiro ou para o traseiro consoante seja necessário, perfeito para um modelo que se quer tão eficaz em estrada como fora dela.

O nível de equipamento está alinhado com o que de melhor já se faz para modelos como o Classe S, pelo que a bordo do GLS poderemos encontrar um sistema de iluminação totalmente personalizável, um sistema de entretenimento completo para os passageiros traseiros, onde está presente o sistema MBUX da marca com inteligência artificial. O ar condicionado tem regulações individuais para cinco zonas distintas e estão presentes diversas fichas USB para o carregamento de dispositivos portáteis, mesmo nos assentos da última fila.

O novo GLS está certamente recheado de tecnologia, muitas novidades e inúmeros detalhes, mas não podemos deixar de lhe apresentar a nova função de lavagem automática. Não, o carro ainda não se consegue lavar sozinho, mas antes de entrar na lavagem automática, basta usar um único comando para que o GLS se prepare para a lavagem. Assim que é ativa, o GLS coloca a suspensão na sua posição mais elevada, para que seja mais fácil de manobrar na lavagem, fecha todas as janelas e teto de abrir, recolhe os espelhos retrovisores, desliga o sensor de chuva, evitando que os limpa para-brisas permaneçam desligados, ativa a recirculação de ar no habitáculo e liga a camara dianteira para dar uma ajuda na entrada na lavagem. E depois, assim que arrancamos já com o carro lavado, o GLS desativa automaticamente esta função assim que alcançar os 20 km/h.

A produção do novo GLS será feita em solo americano, na fábrica de Tuscaloosa, no Alabama e a chegada aos mercados europeus só deverá acontecer no final deste ano. Deste lado do oceano teremos também as versões diesel 350d 4Matic de 286 cavalos ou a mais potente 400d 4Matic com 330 cavalos de potência, mas ainda é muito cedo para falar em preços.

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Marketeer
Trotinetes hive chegam à app Free Now