Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Carrinha Peugeot 508 chega ao mercado nacional em junho

Depois do sucesso comercial que a berlina tem conquistado no nosso mercado, é a altura perfeita para conhecermos o segundo formato de carroçaria do Peugeot 508.

O Peugeot 508 entrou no mercado nacional com o pé direito e já tem conquistado um número de encomendas e vendas muito considerável. A par com os seus irmãos SUV, são dos principais responsáveis pelo facto da marca francesa ser das poucas que continua a registar um gráfico de vendas com um sinal positivo e sem grande vontade de abrandar. Para manter o ritmo, a marca dá continuidade ao seu plano de lançamento de novos modelos com a nova 508 SW, a carrinha da gama, que chegará ao mercado em meados de junho, mas que já tivemos oportunidade de conduzir pelas estradas do nosso querido Alentejo.

Apesar das tendências de mercado já não serem as mesmas de há uns anos, a verdade é que continuamos a gostar muito deste formato de visual mais familiar. E no caso da 508 SW, a Peugeot conseguiu manter o mesmo visual agressivo e desportivo que já conhecemos da berlina. Face ao modelo que já conhecemos, e além do formato, a versão SW conta com mais quatro centímetros de comprimento, mas com a mesma altura e largura da berlina. No habitáculo, a diferença de desenho do tejadilho deixou mais quatro centímetros de altura para quem viaja nos lugares traseiros e contribuiu para que existissem mais 43 litros de capacidade na bagageira.

Em termos de motorizações, a nova gama 508 SW conta com diversas propostas a gasolina e diesel, sendo que este último ainda continua a representar a maior fatia da escolha neste segmento. Por isso, está disponível o motor 1.5 BlueHDi de 130 cavalos, que pode vir acompanhado de uma caixa manual de seis relações ou com a nova opção automática de oito relações e o bloco de dois litros com dois patamares de potência: 160 ou 180 cavalos. Esta motorização será sempre disponibilizada em conjunto com a caixa de velocidades automática de oito relações, com a qual efetuámos alguns quilómetros e podemos afirmar que se trata de uma solução bastante prática de utilizar e com uma suavidade acima da média. Neste caso, a 508 SW será acompanhada dos comandos manuais da caixa, instalados atrás do volante.

Graças à nova plataforma e às novas técnicas de produção e montagem da carroçaria, como o novo processo de soldadura, a dinâmica da 508 SW quase não difere da berlina, continuando a estar presente um pisar mais firme, mas não desconfortável e que permite uma boa eficácia do ponto de vista dinâmico, seja em estrada ou autoestrada. A bordo, o i-cockpit continua a ser o ponto de maior destaque para quem vai ao volante, mas os novos painéis digitais que substituem a instrumentação e onde podemos encontrar os sistemas de navegação, som a todas as definições a afinações do sistema ainda continuam a ser o ponto que melhor transporta este modelo para o futuro e nos mostra o que a marca tem evoluído nos últimos tempos.

Numa fase inicial de lançamento e tal como aconteceu com a berlina, a 508 SW também terá uma First Edition. Trata-se de uma versão especial de lançamento, com bastante mais equipamento e um visual mais cuidado, ao qual não faltam as placas metálicas nas soleiras que identificam esta versão. Constituirão uma oferta para as primeiras 15 pessoas que comprarem uma versão com o nível de equipamento GT e incluem cerca de sete mil euros em equipamento, além de alguns elementos exclusivos. Como exemplo, destacamos o piso da bagageira em madeira, as soleiras metálicas com a inscrição First Edition, uns auscultadores da Focal para fazerem companhia ao sistema de som da mesma marca, o teto panorâmico em vidro e diversos outros elementos.

As versões de equipamento disponíveis para a carrinha são precisamente as mesmas que já conhecemos na berlina, ou seja, Active, Business Line, Allure, GT Line e GT, sendo que os seus preços começam nos 37.200 euros. A diferença face à versão equivalente da berlina rondará sempre os 1500 euros, uma vez que a gama foi organizada da mesma forma em termos de motorizações e equipamentos. Ou seja, a maior aposta deverá continuar a estar focada nas versões GT Line, de visual mais desportivo e que já incluem os mais variados elementos de conforto e de segurança, sendo que estes últimos são daqueles que preferimos nem ver, mas que gostamos sempre de saber que estão presentes.

As novidades da gama 508, no entanto, não vão ficar por aqui e mais no final deste ano será a vez de conhecermos as versões híbridas desta gama, com data de chegada em simultâneo com os SUV da marca com a mesma solução de motorização.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Marketeer
Trotinetes hive chegam à app Free Now