Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Novo Mercedes-Benz GLS: Luxo em grande

A Mercedes publicou novas imagens e revelou mais detalhes do seu novo GLS, o maior e mais luxuoso dos seus SUV.

A nova geração do GLS tem um comprimento de 5,2 metros e uma largura de 1,96 metros, sendo que a distância entre eixos chega agora aos 3,135 metros, mais 60 milímetros do que a mesma medida da geração anterior.

As linhas são uma evolução do anterior modelo, sobressaindo pela aerodinâmica elaborada e seguindo a estratégia de design ‘Sensual Purity’ que combina agressividade e elegância. Na dianteira, o destaque vai para os faróis com tecnologia Multibeam LED de série, com um total de 112 diodos de LED por cada unidade. Estes produzem a iluminação máxima permitida por lei.

No interior, o SUV alemão conta com três filas de bancos, todas ajustáveis eletricamente, com a derradeira a poder ser ‘escondida’ na bagageira, permitindo um total de até 2400 litros de capacidade. A segunda fila pode ter os seus encostos rebatidos para aumentar o espaço disponível. Noutra possibilidade de maior exclusividade, existirá uma versão de seis lugares com dois lugares individuais na segunda fila, naquela que é uma estreia na marca.

O acesso à última fila pode ser feita com o acesso ao sistema Easy-Entry, podendo também esta ser rebatida com um simples botão. A Mercedes-Benz indica que essa terceira fila permite viagens de adultos com uma altura até 1,94 m, dispondo ainda de portas USB e aquecimento nos bancos.

O novo GLS conta ainda com o sistema MBUX também nos bancos traseiros (em adição aos existentes na frente), com dois ecrãs de 11.6 polegadas para que os passageiros possam assistir a filmes, música e aplicações de Internet. O Rear Comfort Package Plus acrescenta tablets independentes para o controlo das funções de conforto e de entretenimento a partir dos bancos traseiros. O ar condicionado é de cinco zonas com controlo independente.

Motorizações

Todas as motorizações a gasolina têm sistema ‘mild-hybrid’ EQ Boost, com unidades de seis e de oito cilindros à disposição: o GLS 580 4MATIC assinala a estreia do motor V8 eletrificado com sistema elétrico principal de 48 V e motor gerador de arranque (ISG) integrado para uma potência total de 489 CV e 700 Nm de binário, com mais 250 Nm e 22 CV disponíveis através do sistema EQ Boost.

Esta tecnologia é responsável por funções híbridas de performances ou de recuperação de energia: no total, tem consumo combinado de 9,8-10 l/100 km e emissões de 224-229 g/km de CO2. O sistema elétrico de 48 V fornece energia não só aos consumíveis de energia como a bomba de água ou ao compressor de ar condicionado, mas essa função é igualmente cumprida pelo ISG.

Além desse, existirá ainda o GLS 450 4MATIC, com motor de seis cilindros em linha, igualmente com eletrificação de 48 V, com uma potência total de 367 CV e 500 Nm de binário do motor térmico a que se juntam 22 CV e 250 Nm adicionais do sistema EQ por curtos períodos de tempo.

Por outro lado, a gama GLS terá duas variantes Diesel com recurso ao motor OM 656 de seis cilindros em linha: o GLS 350 d 4MATIC com 286 CV de potência e 600 Nm de binário (para consumo médio de 7.9-7.6 l/100 km e emissões CO2 combinadas de 208-200 g/km), e o GLS 400 d 4MATIC com 330 CV e 700 Nm (consumo médio de 7.9-7.6 l/100 km e emissões combinadas de CO2 de 208-201 g/km).

Ambos cumprem a norma Euro 6d- standard (RDE/Real Driving Emissions Fase 2), que entrará em vigor a 1 de janeiro de 2020. Isso é alcançado graças a um sistema adicional de redução catalítica selectiva (SCR) na linha de escape do GLS, com recurso ao AdBlue (capacidade de 31,6 litros).

Todas as variantes dispõem de sistema de tração integral 4MATIC de série, bem como a caixa de velocidades automática de nove relações (9G-Tronic), com uma caixa de transferência com uma embraiagem multi-disco controlada eletronicamente a permitir uma variação na entrega do binário de zero a 100% entre os eixos. Outra caixa de transferência está disponível opcionalmente para quem valoriza performances fora de estrada.

Contando de série com o sistema AIRMATIC de suspensão pneumática com amortecimento adaptativo melhorado (Adaptive Damping System Plus), há ainda um sistema E-ACTIVE Body Control com base no sistema de 48 V de forma opcional, permitindo combinar conforto, agilidade e capacidades fora de estrada de forma mais eficiente. O compêndio de ajudas à condução está igualmente à disposição, incluindo o assistente semiautónomo em autoestrada com mudança de faixa automática.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Qual o impacto da tecnologia na Gestão de Talento?
Marketeer
Arranca a segunda edição do From Start-to-Table