Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Campanha Free Now: Viajar pela Europa com 25% de desconto

A Free Now vai oferecer 25% de desconto válido em todos os mercados europeus.

Segundo um estudo realizado pela Ipsos, 63% dos Europeus planeiam viajar em férias este verão. Neste inquérito realizado em 10 países europeus e que contou com a participação de 10 mil entrevistados, o destino mais popular é Espanha, e as razões prendem-se com as suas praias deslumbrantes, cidades fascinantes e o clima perfeito. No entanto, no caso dos turistas que visitam Portugal, são precisamente “nuestros hermanos” que mais recorrem aos serviços da Free Now, logo seguidos pelos utilizadores que viajam da Alemanha e da Irlanda. Do top 5 fazem ainda parte os turistas vindos do Reino Unido e de Itália.

No primeiro semestre de 2019, 1.415.000 (um milhão e quatrocentos e quinze mil) foi o número de viagens realizadas pelos passageiros da Free Now fora de seu país de origem. Segundo Eckart Diepenhorst, CEO da Free Now, “há cada vez mais passageiros a utilizarem a app quando viajam, isto porque facilita o facto de poderem usar a Free Now em mais de 100 cidades europeias, sem necessitarem de alterar o método de pagamento ou de inserir novos dados, e com a mesma garantia de qualidade, quer peçam um serviço em Espanha, Itália ou no Reino Unido. É por isso que, pela primeira vez, vamos oferecer um desconto de 25% para todos os nossos passageiros, válido em todos os mercados onde estamos presente”.

Para usufruir desta campanha basta adicionar o código “HELLOFREENOW” ao perfil de utilizador e aproveitar a viagem com desconto. Esta campanha especial está disponível até ao dia 1 de setembro.

“Ao analisarmos os dados disponíveis verificamos que os nossos clientes utilizam a Free Now não só para viajar até ao aeroporto para partir de férias, mas também recorrem aos serviços da nossa app quando chegam ao país de destino. Não temos dúvidas de que esta é uma grande vantagem para os motoristas Free Now, uma vez que a base de cliente cresce à medida que chegam mais pessoas vindas de toda a Europa”, afirmou Pedro Pinto, diretor geral da Free Now em Portugal.

“Além disso, os números mostram ainda de forma clara que os passageiros apreciam essa possibilidade de poder recorrer à app em mais de 100 cidades europeias, desfrutando da segurança, confiabilidade e qualidade do serviço da Free Now seja qual for o país para onde se desloquem”, reforça Pedro Pinto.

Contudo, e apesar de poder utilizar a app Free Now da mesma maneira e sem qualquer alteração independente do país para onde viaja, existem algumas diferenças, curiosidades e particularidades inerentes a cada país.

Aqui ficam algumas das mais importantes:

1. Bagagem – Em Espanha e Itália, a regra para a bagagem é simples: os passageiros podem trazer tanta quanto aquela que couber no porta-bagagem do táxi. Em Portugal as regras são um pouco mais específicas: apenas a bagagem de mão está incluída na tarifa, recorrer ao porta-bagagem tem um custo extra de 1,60€.

2. Onde sentar – Na Alemanha é comum os passageiros que viajam sozinhos sentarem-se no banco da frente (o chamado lugar do pendura), já em países como Portugal, Itália, Espanha e Polónia o hábito é optar sempre pelo banco de trás. Nestes países, o lugar do pendura é usado apenas quando a viagem é partilhada por três ou quatro pessoas. Em países como a Irlanda e a Suécia, não existe um padrão comum, com o passageiro a alterar frequentemente entre o banco da frente e o de trás, embora a maioria das vezes opte por se sentar nos lugares de trás.

3. Alimentos e bebidas – Nos táxis em Portugal e na Itália é proibido comer e beber enquanto se viaja, na Polónia não é algo que seja comum de acontecer. No caso de países como a Alemanha e Espanha, a decisão de permitir ou não cabe ao motorista.

4. Gorjeta – Embora em Portugal, Espanha e Itália o hábito de dar gorjeta ao motorista ainda não esteja enraizado, a verdade é que já começa a ser cada vez mais comum, o que é também sinal da melhoria na qualidade do serviço prestado. Nestes países, a opção mais comum é dar 5% de gorjeta. Em países como a Alemanha, por exemplo, a gorjeta é algo bastante comum, com o valor média a situar-se entre os 10% e os 20%.

5. Preço médio (viagem 5 km) – O preço médio de uma viagem de 5 km varia de cidade para cidade. No caso Lisboa, uma viagem de 5 km custa em média 7€, um valor abaixo do praticado, por exemplo, na capital espanhola cujo preço médio chega aos 10€. As cidades mais baratas são Varsóvia e Atenas (5€), e a mais cara é Londres (15€). Fazer uma viagem de 5 km em cidades como Roma, Viena e Estocolmo tem em médio um custo de 12€.

6. Modelos dos táxis – Sabia que no que diz respeito à marca dos táxis, atualmente, a Toyota, com os modelos Auris, Prius e Avensis, é preferida em países como Polónia, Suíça, Itália, Suécia, Irlanda e Espanha? Em Portugal, os modelos Skoda Octavia e Citroen Elisee são os mais comuns, sendo que no caso da marca francesa há ainda a particularidade de Portugal ser o único país, à exceção da própria França, a utilizar este modelo.

7. Cores dos táxis – Se por terras lusas o clássico táxi preto e verde se mantém o mais comum (algo que terá tendência a aumentar devido à medida imposta pelo Governo com táxis registados a partir de 2918 terem de ser obrigatoriamente de cor verde e preta), há países onde não existem requisitos impostos ao nível da cor, como é o caso da Polónia e da Áustria. Também em Londres, Barcelona e Estocolmo o preto é a cor mais utilizada. Na capital alemã impera o bege, e há ainda cidades onde reina o branco, como é o caso de Roma, Madrid (com risca vermelha) e Dublin (com risca azul).

Se vai viajar com toda a família, com a Free Now tem ainda a possibilidade de optar pelo Táxi XL, que tem entre 5 e 8 lugares, e que apesar de ter um custo ligeiramente superior a um táxi normal, acaba por ser definitivamente mais barato do que optar por viajar em dois carros separados.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
.PT promove talento feminino no sector da tecnologia
Marketeer
Primeiro Brand Storytelling da Auchan é português