Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Audi RS7 Sportback de 600 cavalos chega ainda este ano

A versão mais desportiva do Audi A7 Sportback volta a ostentar a sigla RS7, mas conta agora com a presença do motor V8 4.0 TFSI com 600 cavalos de potência e uma carroçaria mais larga e de visual mais imponente.

É a segunda vez que a sigla RS7 chega à produção, mas neste novo modelo há algumas novidades importantes a registar. A primeira, e a mais visível, é a presença da carroçaria bem mais larga que a versão convencional de produção, tal como já acontece com a RS6 Avant.

A elegância das linhas do Audi A7 conhece aqui a sua opção mais desportiva e arrojada de sempre, com uma carroçaria que é cerca de 40 milímetros mais larga que a do Audi A7 Sportback convencional, chegando praticamente aos dois metros de largura. Face às versões que já conhecemos, esta nova opção também inclui para-choques mais desportivos e com entradas de ar mais generosas, mas também novas jantes de liga leve com um diâmetro de 21 polegadas.

A grelha dianteira e as molduras das janelas têm uma decoração negra, não havendo autorização para o uso de cromados nesta versão, nem mesmo para as letras RS7 coladas na tampa da bagageira. Na secção traseira desta versão, no entanto, o elemento mais chamativo são as duas imponentes saídas de escape ovais, que ajudam o motor a respirar.

O motor escolhido para equipar esta versão é o V8 biturbo de quatro litros, que soma 600 cavalos de potência e 800Nm de binário máximo. Com a ajuda do sistema de tração integral quattro e com a caixa automática Tiptronic de oito velocidades, consegue valores como os 3,6 segundos que demora a chegar aos 100 km/h, mas também os 305 km/h de velocidade máxima, quando equipado com o pacote Dynamic Plus.

Esta motorização, no entanto, não é apenas um poço de força bruta e conta com algumas tecnologias que facilitam a utilização deste modelo no dia-a-dia. A primeira é o sistema híbrido (MHEV) com uma arquitetura de 48V, que oferece uma melhor eficiência ao sistema elétrico e o segundo é a possibilidade de desligar quatro dos seus oito cilindros, caso estes não estejam a ser necessários.

Os modos de condução permitem gerir todos estes sistemas, de forma a que se consiga o melhor resultado entre eficiência ou performance. No segundo caso, vamos gostar de saber que o sistema de tração integral quattro privilegia a tração traseira, usando 60 por cento das capacidades do V8, mas o RS7 também conta com um sistema de suspensão pneumática de afinação mais desportiva, mas que se consegue adaptar perfeitamente ajustado a cada uma destas situações.

A chegada ao mercado do novo Audi RS7 Sportback deverá acontecer ainda antes do final do ano, mas ainda não há preços definidos para o mercado nacional.

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
Os principais desafios do marketing para 2020