Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Hyundai inicia testes de condução autónoma nível 4

A Hyundai já se encontra a testar tecnologias de condução autónoma nível 4 no IONIQ e promete continuar a investir nos próximos anos neste tipo de tecnologia.

Com o desenvolvimento contínuo da tecnologia de condução autónoma, o conceito de automóvel tem vindo a mudar. O automóvel começou por ser apenas um meio e transporte, mas está a tornar-se num espaço individualizado, personalizado para ir de encontro às necessidades e desejos dos clientes.

Embora a condução autónoma esteja a tornar-se cada vez mais comum, e possa alterar radicalmente a forma como nos deslocamos do ponto A ao ponto B. A condução autónoma vai transformar o aspeto dos nossos modelos e tornar qualquer viagem muito mais prática.

O cliente tem vindo a mudar a sua mentalidade desviando o seu foco para uma economia de partilha, e de soluções de mobilidade sem complicações. A indústria automóvel tem vindo a adaptar-se a esta tendência. Marcas como a Hyundai, não devem ser apenas fabricantes automóveis, mas também fornecedores de serviços que fornecem soluções integrais que vão de encontro às necessidades de cada cliente.

Hyundai IONIQ autónomo

O Hyundai IONIQ já é inovador, ao ser a primeira viatura no mundo a oferecer aos condutores a escolha entre três motorizações eletrificadas diferentes para a mesma carroçaria. Agora, a Hyundai está a usá-lo para testar tecnologias de condução autónoma Nível 4 nas estradas Europeias. Viaturas diferentes, são capazes de vários níveis de condução autónoma, numa escala de 0 a 5.

Nível 0 – Os principais sistemas são controlados pelo condutor.
Nível 1 – Determinados sistemas como o cruise control ou a travagem automática, poderão ser controlados
pela viatura.
Nível 2 – Pelo menos duas funções automáticas em simultâneo, como a aceleração e a direção, são oferecidas
pela viatura. Contudo, o condutor deve garantir que são utilizadas em segura.
Nível 3 – Viatura é capaz de monitorizar algumas funções sob determinadas condições, embora o condutor
deva assumir o controlo, quando alertado pelo veículo.
Nível 4 – Viatura é totalmente autónoma em determinados momentos da condução, não em todos.
Nível 5 – Viatura é completamente autónoma, em qualquer situação.

A tecnologia de condução autónoma oferece ainda mais benefícios aos condutores, quando integrada numa infraestrutura adequada. Semáforos inteligentes, que comuniquem com as viaturas autónomas, é um dos exemplos, o que pode tornar as estradas bem mais seguras, e facilitar trânsito.

O objetivo do Hyundai IONIQ Autónomo é exatamente manter os sistemas de condução autónoma o mais simples possível. Este facto foi conseguido, utilizando o Cruise Control Inteligente standard já oferecido nas viaturas Hyundai, os detetores de ângulo morto e a câmara do assistente de manutenção na faixa de rodagem, e a integração da tecnologia LiDAR.

A Hyundai, é das poucas empresas que já iniciaram o desenvolvimento de viaturas com condução autónoma Nível 4 no segmento C. Nos próximos anos, a Hyundai investirá ainda mais para acelerar o seu desenvolvimento.

A Hyundai já colabora com a Aurora. Este avanço vai fortalecer a parceria estratégica formada pelas duas empresas em 2018, sob a qual a Hyundai e a Aurora têm vindo a colaborar para o desenvolvimento de tecnologias de condução autónoma, no principal modelo Fuel Cell da marca, o Hyundai NEXO. Com este investimento, as empresas acordaram a expansão da pesquisa para ampliar a gama e desenvolver a plataforma ideal para as viaturas autónomas da Hyundai.

“Ao testar a condução autónoma Nível 4 no IONIQ, a Hyundai já está um passo à frente ao analisar que alterações devem ser feitas ao nível da indústria automóvel, tecnologia e infraestruturas, para se adequar ao futuro da mobilidade”, afirmou Andreas-Christoph Hofmann, Vice Presidente de Marketing e Produto da Hyundai Motor Europe. “A Hyundai vai continuar a investir em tecnologias de condução autónoma para acelerar o seu desenvolvimento.”

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus