Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ensaio: Opel Grandland X 1.5 Turbo D – Receita familiar

Um SUV com espaço para toda a família e uma motorização diesel capaz de consumos comedidos e boas prestações é a receita perfeita para a maioria das famílias.

Estamos perante o formato mais desejado dos últimos anos, com novidades a chegarem praticamente todas as semanas a esta categoria. O mundo dos SUV está cada vez mais dinâmico e mantem os gráficos de crescimento, com praticamente todas as marcas a apostar forte neste género de modelos. A Opel, como tantas outras, tem vindo a aprender e a evoluir, sendo o Grandland X a sua aposta mais recente. Depois do ensaio que efetuámos à versão equipada com o motor a gasolina, é agora a vez de lhe contarmos como foi a experiência ao volante da versão Turbo D, equipada com uma motorização a gasolina de 1,5 litros com 130 cavalos de potência.

Exteriormente não há diferenças a registar, tirando a designação colada na tampa da bagageira que também inclui a palavra Turbo, mas soma agora um D de cor negra a este conjunto de letras. De resto, o Opel Grandland X em nada difere do seu irmão de motor a gasolina, tendo apenas a cor da carroçaria para os distinguir caso estejam juntos. Ou seja, o Grandland X continua a apostar num formato de SUV perfeitamente adaptado à imagem de família que já conhecemos de modelos como Astra ou o Insignia, incluindo o novo desenho da grelha dianteira e as óticas com um sistema de iluminação totalmente em LED que, apesar de serem uma opção, são de presença quase obrigatória neste modelo. Outra das opções presentes na unidade ensaiada tem a ver com o tejadilho de cor negra contraste, que também lhe confere um visual mais moderno e apelativo.

No habitáculo, a simplicidade de linhas e tons transmitem uma imagem mais funcional. A maioria dos componentes parecem estar instalados no local correto o que se traduz numa boa posição de condução e num espaço amplo para todos os ocupantes, mesmo os que viajam na fila traseira de assentos, que são os que melhor usufruem da presença do (opcional) teto panorâmico. De resto, no tablier, é o monitor tátil que ganha o maior destaque ao incluir o sistema de navegação e diversos outros tipos de ligação a dispositivos externos, que são quase obrigatórias nos dias que correm.

Em estrada, a suspensão do Grandland X deixa a carroçaria numa posição mais elevada do que acontece com um familiar convencional, tal como seria esperado num SUV, mas a sua afinação não faz desaparecer a nota elevada de conforto mesmo quando optamos por percorrer estradas de terra ou areia com piso mais irregular e afastado do asfalto, com o devido cuidado e consciência de não estarmos ao volante de um modelo equipado com um sistema de tração às quatro rodas. Ainda assim, a sua maior altura ao solo deixa-nos explorar alguns dos trilhos que sempre tivemos curiosidade em conhecer sem qualquer dificuldade e sempre com um patamar de conforto elevado.

Nas questões mais relacionadas com o ritmo da viagem, o protagonista é mesmo o motor diesel de quatro cilindros e 1,5 litros de cilindrada, que conta com 130 cavalos de potência e um binário máximo de 300Nm, disponíveis logo a partir das 1.750 rpm. Conta com médias de consumo comedidas nos ritmos de viagem mais moderados e não se importa de adicionar quilómetros ao totalizar sem termos de visitar muitas vezes um posto de abastecimento. A reposta nos regimes mais baixos revela a sua capacidade compacta em torno dos 1,5 litros, mas de uma forma que apenas chama a atenção quando exigimos mais em termos de desempenho. Mas depois, aqui, os 130 cavalos de potência e os 300Nm de binário acabam por interceder e no final, o motor Turbo D deste Grandland X acaba por nos surpreender pela sua polivalência nas mais variadas gamas de regime.

O valor de aquisição necessário para um Opel Grandland X com o nível de equipamento Innovation e com esta motorização diesel começa abaixo dos 35 mil euros se estiver equipado com a caixa de velocidades manual. Mas nesta gama, ainda está disponível uma versão equipada com uma caixa automática de oito relações, que soma cerca de dois mil euros ao seu preço. Quanto à unidade ensaiada que vê nas imagens, há a registar a presença de opções como a pintura metalizada e o teto panorâmico em vidro com a zona superior da carroçaria pintada em negro, bem como os faróis dianteiros em LED e o Pack Safety que adiciona diversos elementos de segurança a este modelo. No total, o preço final já fica acima dos 38 mil euros, mas é referente a SUV bem equipado e com motor diesel, tal como a maioria das famílias portuguesas desejariam ter.

VEREDICTO

O Opel Grandland X equipado com uma motorização diesel, ainda é uma das opções mais desejadas pelas famílias que desejam um SUV com capacidade de partir à aventura, seja na rotina diária ou numa evasão de fim de semana. O motor 1.5 Turbo D de quatro cilindros é económico e casa na perfeição com este modelo, pelo menos, enquanto queremos apenas apreciar a paisagem enquanto descobrir novos trilhos e percursos em família, num curto passeio de fim de semana.

FICHA TÉCNICA

Opel Grandland X 1.5 Turbo D Innovation

MOTOR: 4 cilindros em linha; injeção direta; Cilindrada (cm3): 1.499; Potência máxima (cv/rpm): 130/3.750; Binário máximo (Nm/rpm): 300/1.750; TRANSMISSÃO: Tração dianteira; Caixa manual de seis velocidades; Suspensão (fr./tr.): Independente, tipo McPherson; Eixo semirrígido; DIMENSÕES:Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.477/1.856/1.609; Distância entre eixos (mm): 2.675; Largura de vias (fr./tr.) (mm): 1.595/1.610; Travões (fr./tr.) Discos vent./Discos; Peso (kg): 1.435; Capacidade da bagageira (l): 514; Depósito de combustível (l): 53; Pneus (fr./tr.): 255/55 R18; PRESTAÇÕES: Aceleração de 0-100 km/h (s) 11,3; velocidade máxima (km/h) 195; CONSUMOS: Urbano/Extraurbano/Combinado (l/100 km): 4,7/3,8/4,1; Emissões de CO2 (g/km) 108;

PREÇO (versão base): 34.490 euros
PREÇO (unidade ensaiada): 38.240 euros

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
As japonesas não podem usar óculos no trabalho. Imagina porquê?
Marketeer
Vegetariano não chega. McDonald’s vai mais longe e lança opção vegan