Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Volkswagen adia investimento de 1,3 mil milhões de euros na Turquia

A Volkswagen adiou a decisão sobre a construção de uma fábrica de automóveis – num investimento de 1,3 mil milhões de euros – na Turquia, depois de uma ação militar do país no norte da Síria ter provocado protestos internacionais.

No início de outubro, a fabricante alemã estabeleceu uma unidade turca na cidade ocidental de Manisa, abrindo caminho para iniciar a produção de carros no país. O adiamento da fábrica pode ser um golpe para o presidente Erdogan e para a Turquia que consideram a Alemanha como o seu maior parceiro comercial.

Foto: VW Media

“Estamos a monitorizar de perto a situação e estamos preocupados com os desenvolvimentos atuais”, afirmou a Volkswagen esta terça-feira, acrescentando que a decisão de adiar foi tomada pelo Conselho de Administração.

A chanceler alemã Angela Merkel pediu por telefone a Erdogan, este fim de semana, o fim imediato da operação militar da Turquia no norte da Síria, reforçando os protestos dos Estados membros da União Europeia. A UE, apesar de condenar a ofensiva, não impôs sanções significativas.

O plano de fabricar 300.000 carros na Turquia, criando 5.000 empregos, aumentaria o número total de fábricas da Volkswagen em todo o mundo para 123 e criaria uma ponte para aumentar as vendas na Europa Oriental e no Médio Oriente. A maior construtora do mundo tem lutado para competir com os rivais asiáticos nesses mercados devido aos custos elevados das suas fábricas na Europa Ocidental. A VW, antes de ter escolhido a Turquia, considerou locais na Bulgária, Sérvia, Roménia e Norte da África.

Será um “grande golpe se o investimento da VW na Turquia não acontecer”, afirmou Tim Ash, estrategista da BlueBay Asset Management em Londres. Isso levanta a questão de saber se a Turquia está a tornar-se num risco demasiado grande para os investidores, acrescentou.

Os gigantes industriais Daimler AG, Siemens AG, Continental AG e Robert Bosch GmbH têm instalações fabris na Turquia, ao lado de outros fabricantes automóveis como Ford Motor Co. e Toyota Motor Corp.

Dogus Otomotiv, o distribuidor turco dos veículos da VW, sofreu uma queda em bolsa de 6,5% a partir do momento em que a Volkswagen comunicou a decisão de adiar o investimento.

O governo dos EUA pediu na segunda-feira à Turquia um “cessar-fogo imediato” na Síria, ao mesmo tempo que anunciava um aumento drástico das tarifas do aço em resposta à operação militar lançada por Ancara na semana passada.

“É importante que a Turquia encerre a operação militar na Síria o mais rapidamente possível e trabalhe para atenuar o ruído geopolítico de modo a não afastar investidores”, afirmou Ash.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
Já é Natal lá fora… Conheça as primeiras campanhas