Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Sem paciência para trotinetes elétricas? Vêm aí as trotinetes autónomas!

Várias empresas, entre operadoras e fabricantes de trotinetes, estão a investir em tecnologia que permita tornar a próxima geração de trotinetes autónoma.

Vistos como uma revolução na mobilidade urbana para uns e como um estorvo para outros, as trotinetes elétricas têm dado que falar. A concorrência no mercado é grande, bem como a reação dos legisladores, que sem saber como reagir tentam regulamentar ou mesmo banir os veículos. Parte da controvérsia é centrada na forma de uso: como e onde podem os utilizadores circular com as trotinetes, de forma a não colocar em risco os peões ou a si mesmos, além de não atrapalhar o trânsito?

Se as trotinetes “tripuladas” já levantam tanta polémica, imagine agora trotinetes autónomas! Estes veículos já existem e em breve estarão a circular nas nossas cidades. Segundo um artigo da CNN, várias empresas, entre operadoras e fabricantes de trotinetes, estão a investir na tecnologia.

Um dos principais motivos é o operacional. As operadoras necessitam de funcionários para levar as trotinetes até às estações de recarregamento, ou redistribuí-los para os locais da cidade onde estão em maior procura – com trotinetes autónomas esse trabalho seria assim feito sem trabalhadores, reduzindo custos…

De acordo com um estudo realizado pela Uber, os custos com sensores e câmaras necessários para tornar uma trotinete autónoma são de cerca de 100 dólares (90 euros) por veículo – custos rapidamente cobertos pela redução nos custos de operação. Outro motivo é a comodidade: em vez de andar até à trotinete mais próximo, um passageiro poderia simplesmente esperar que o veículo viesse até ele.

As trotinetes são mais leves, e lentas, do que os carros, o que torna a tarefa de automatizá-los mais simples. Empresas como a norte-americana Tortoise já oferecem serviços de automação, seja com trotinetes seja com modelos que são controlados remotamente por um operador. E a Segway-Ninebot, uma das principais fabricantes de trotinetes elétricas, anunciou recentemente um modelo autónomo chamado T60.

Segundo Matt Brezina, um ‘business angel’ que já fundou startups relacionadas com trotinetes, bicicletas e veículos autónomos, as bicicletas e as trotinetes autónomas serão uma realidade da vida urbana daqui a 10 anos – embora, no curto prazo, o executivo preveja críticas, vandalismo e até roubos.

(fonte: CNN)

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Marketeer
4 tendências de Marketing Digital para 2020