Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Toyota volta a ser a marca mais valiosa do mundo

A Toyota é a marca automóvel mais valiosa no ranking da Interbrand batendo a Mercedes, com a BMW a ficar no terceiro lugar deste pódio referente aos veículos automóveis.

A marca japonesa está valorizada em 56,246 mil milhões de dólares com a Mercedes a ficar a perder em cerca de 6 mil milhões nesta tabela de valores – mas a ser a primeira marca de luxo do ranking. Ainda assim as duas primeiras marcas automóveis ocupam os sétimo e oitavos lugares.

No top 10 das marcas automóveis mais valiosas do mundo, segue-se a BMW em terceiro lugar com 41,44 mil milhões dólares, a Honda (24,422 mil milhões de dólares) e a Ford (com 14,325 mil milhões de dólares). Hyundai (14,156 mil milhões de dólares), Volkswagen (12,921 mil milhões), Audi (12,689 mil milhões), Porsche (11,652 mil milhões) e Nissan (11,502 mil milhões) completam o top 10. A Ferrari surge em 11.º lugar a valer 6,458 mil milhões de dólares.

Nos primeiros lugares da lista das marcas mais valiosas do mundo, não há surpresas: Apple (234,24 mil milhões de dólares), Google (167,71 mil milhões de dólares) e Amazon (125,26 mil milhões de dólares) permanecem no topo do ranking Best Global Brands da Interbrand.

Os destaques da edição deste ano, porém, vão para as subidas e descidas: Uber e LinkedIn juntam-se à lista pela primeira vez, ocupando a 87.ª e 98.ª posição, respetivamente. Além disso, a Mastercard vê o seu valor subir 25%, o que lhe permitiu saltar do 70.º para o 62.º lugar.

A Dell, por seu turno, regressa ao top 100, entrando logo para o 63.º lugar. Já o Facebook abandona o top 10, passando do nono para o 14.º lugar.

O valor combinado de todas as marcas do top 100 atinge os 2,37 milhões de milhões dólares, um aumento de 5,7% em relação a 2018. Destas, 26 registaram um salto de dois dígitos na percentagem de crescimento das respetivas marcas em termos de valor.

Saiba mais aqui.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Quantas faltas justificadas pode dar no trabalho?
Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players