Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Oficial: Ford apresentou novo Mustang Mach-E

A Ford revelou este domingo, nos EUA, o novo Mustang Mach-E, o primeiro SUV elétrico da marca norte-americana.

O primeiro SUV elétrico da Ford, e potencial concorrente do Tesla Model Y, apresenta-se com uma frente agressiva: grelha fechada, faróis de formato afilado em LED e para-choques desportivo. De perfil, o modelo assume um estilo coupé onde predominam as linhas curvas, com botões em vez de puxadores das portas convencionais (é possível utilizar o smartphone como chave para abrir o carro).

Na traseira, destaque para as cavas das rodas mais salientes, puxadores das portas traseiras “escondidos”, farolins inspirados no Mustang, spoiler na tampa da mala e para-choques em preto. A mala dianteira tem 136 litros de capacidade e atrás 821 litros (extensíveis a 1688 litros com o rebatimento dos bancos traseiros).

No interior, destaque para os materiais de alta qualidade, o volante com logótipo Mustang, painel de instrumentos digital com ecrã de 10,2 polegadas, ecrã tátil vertical do sistema infoentretenimento Sync4 com 15,5 polegadas, comando rotativo na consola central, saídas de ventilação estilizadas e aplicações cromadas.

Entre as opções, destaque para o sistema de som Bang & Olufsen com 10 altifalantes (incluindo uma “sound bar” no topo do tablier), teto panorâmico em vidro, luz ambiente, volante e bancos dianteiros aquecidos e pedais em alumínio.

Feito com base numa nova plataforma GE2 – uma versão modificada da C2 dos novos Kuga e Focus – o desportivo conta com 4712 mm de comprimento, 1881 mm de largura e 1597 mm de altura, tendo um peso a oscilar entre 1993 e 2218 kg.

O novo SUV elétrico da Ford conta com cinco versões, todos com uma velocidade máxima limitada a 179 km/h. A versão de acesso, Select, está disponível com tração dianteira e integral, ambas com bateria de 75,7 kWh de capacidade e um débito de potência de cerca de 190 kW/259 CV. A versão de tração traseira terá cerca de 414 Nm de binário máximo, enquanto a de tração integral 565 Nm. A autonomia do RWD será de aproximadamente 370 quilómetros e a do AWD de 338 quilómetros.

A versão Premium estará disponível nas versões “standard” e “long range”, com e sem tração integral. A versão com mais autonomia beneficia de uma bateria maior com 98,9 kWh. Na versão de tração traseira o modelo conta com 210 kW/286 CV de potência e 414 Nm de binário. A autonomia estimada é de 483 quilómetros. A versão de tração às quatro rodas tem 338 CV e 565 Nm, além de uma autonomia de 435 quilómetros.

A versão California Route 1 está disponível apenas com a bateria “extended range” e tração traseira. Existe ainda uma First Edition com “extended range” e tração integral. No topo da gama está o Mach-E GT, exclusivamente disponível com tração integral e uma bateria maior de 98,8 kWh. Com 342 kW/465 CV de potência e 830 Nm de binário, a autonomia é de 378 quilómetros. A aceleração dos 0 aos 100 km/h é de 3,5 segundos.

Numa tomada de 240V, o Mach-E garante 35 quilómetros de autonomia. Em opção, é possível obter uma wallbox Ford Connected Charging que garante 51 quilómetros por cada hora de carregamento. O SUV pode ainda ser carregado numa tomada rápida: a 150 kW é possível chegar de 10 a 80% da bateria em 38 minutos.

Os modelos de tração traseira contam com jantes de 18 polegadas e os de tração integral com 19 polegadas. O modelo com dois motores conta com faróis adaptativos em LED, pinças de travão em vermelho e os First Edition beneficiam de teto panorâmico.

O Mach-E – nome inspirado na variante Mach 1 da primeira geração do Mustang – será produzido no México e as primeiras unidades chegarão aos clientes em outubro de 2020 (as variantes Select e GT só estarão disponíveis a partir de 2021).

O novo modelo da Ford já pode ser encomendado exclusivamente online, mediante um depósito de 500 dólares (452 euros). Os preços no mercado norte-americano arrancam nos 47 mil euros (cerca de 40 mil dólares).

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
Adidas espera crescer à boleia de Beyoncé