Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Um Shelby Cobra cheio de histórias para contar

A RM Sotheby’s conta com um Shelby Cobra no seu catálogo de vendas privadas, que se encontra num estado de conservação irrepreensível depois de um restauro completo.

A Shelby American Inc. ficou conhecida pelas suas criações e pela personalidade de Carroll Shelby. Ainda hoje os podemos descobrir nas opções mais desportivas e potentes da Ford, mas nem sempre foi assim. A Shelby American Inc., tal como podemos recordar no filme “Ford versus Ferrari”, começou por transformar carroçarias da AC Cars Limited provenientes de Inglaterra e equipá-las com motores V8, deixando estes incríveis roadsters inscritos na história automóvel como um dos modelos mais desejados pelos apreciadores da marca americana e de Carroll Shelby.

Um deles, está disponível na área de vendas privadas da RM Sothebys, num estado de conservação imaculado e muito fiel ao original. Trata-se de uma unidade produzida em 1964 com o número de chassis CSX 2216. A sua história começou em Outubro de 1963, através de uma encomenda da Ford à AC Cars, de uma carroçaria Cobra em branco com o interior em vermelho. Esta saiu do Reino Unido a bordo do SS Pacific Fortune no dia 7 de Novembro com destino a Los Angeles na Califórnia. Foi transportado para a Shelby American, onde recebeu um motor V8 de 4,7 litros com 271 cavalos de potência, uma caixa de velocidades manual de quatro velocidades e um diferencial traseiro autoblocante da Powr-Lok.

O seu primeiro proprietário foi Henry Hartwell Hester, um arquiteto bem-sucedido com uma paixão enorme por automóveis desportivos, mas também por motas e barcos. A data oficial de compra é 21 de setembro de 1964 e os seus contactos e até o cartão de visita ainda se encontram nos manuais deste modelo até aos dias de hoje.

Apesar disto, no entanto, Hester parece não ter gostado muito do carro, uma vez que o colocou para venda no ano seguinte, na edição de maio de 1965 da revista Road & Track, ainda que sem sucesso. Em 1967 mandou pintar a carroçaria de preto e em 1969 deixou o carro num concessionário da Oldsmobile em La Jolla para manutenção, sem adivinhar que um dos empregados da oficina ia ter um acidente com ele. Depois de reparado, o CSX 2216 acabou por ser vendido a James Gauthier, que o modificou para competição e usou em diversas provas, antes de o vender a Ken Champion em 1982, com uma motorização diferente instalada.

No final da década de 80, o Cobra voltou a ser vendido, desta vez à Investment Motorsport de Illinois, que o fez regressar à sua especificação original. Em 1989 foi vendido a Gerald A. Schwalbach e mais recentemente foi totalmente restaurado com o objetivo de o deixar tal e qual como estava, na altura em que saiu das instalações da Shelby American, em 1964. A cor da carroçaria passou para o branco original e os para-choques são totalmente novos, tal como as aplicações aerodinâmicas e até as palas para o sol. As jantes cromadas contam com pneus Michelin XWV e a caixa de velocidades original conta agora novamente com motor V8 de 289 cu., bem como o sistema de escape original.

O interior regressou ao seu tom vermelho, também original, tal como o volante com pega em madeira e centro com o logo da AC, a instrumentação da Stewart Warner, o relógio e o espelho instalado no topo do tablier. As portas, o capot e a tampa da bagageira continuam a ser os originais, contando com a inscrição 2216 e está presente toda a documentação deste modelo ainda nos envelopes originais, bem como o registo de todo o seu processo de restauro, deixando este Shelby Cobra como uma das mais perfeitas ofertas a que poderemos ter acesso.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
40 anos de evolução da igualdade entre homens e mulheres
Marketeer
Última Eristoff x Boiler Room do ano já tem data