Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Ford apresenta novas soluções para profissionais

Por fora pode ser apenas uma Transit, mas no seu interior estão dois dos sistemas híbridos mais recentes, bem como novos sistemas de conectividade que a deixam ligada ao mundo. Fomos a Madrid para os conhecer de perto.

Já perdemos a conta ao número de automóveis elétricos e híbridos que conhecemos nos últimos tempos, tais como as soluções de conectividade com uma aplicação a acompanhar ou com a possibilidade de comunicar com o carro de qualquer forma. Mas se pensarmos em carros de trabalho, daqueles que passam o dia na estrada, já não é tão fácil recordarmos quais foram os últimos sistemas que conhecemos.

Para mudar tudo isto, a Ford organizou um evento destinado a apresentar-nos as novidades que tem disponíveis para o seu mundo dos comerciais. E são de peso. Mas primeiro contou-nos que a sua Transit acabou de conquistar mais uma vez o prémio de Van of The Year, continuando a demonstrar que ainda é uma das melhores opções para este segmento.

Com o novo modelo passam também a estar disponíveis versões híbridas, sejam elas Mild-Hybrid com motor diesel, ou Plug-In Hybrid com a companhia do motor 1.0 EcoBoost a gasolina. No primeiro caso, o sistema Mild-Hybrid de 48 volts contribui para reduzir o trabalho do motor diesel de dois litros, deixando-o desligar-se ainda mais cedo quando paramos num semáforo, por exemplo, ou acelerando em conjunto, fazendo com que o gasto de combustível não seja tão elevado. Em conjunto, conseguem produzir uma potência máxima de 185 cavalos, que se revelou mais do que suficiente para transportar a carga extra que trazíamos no compartimento de carga.

Além da versão Mild-Hybrid a nova Transit também conta com uma Plug-In Hybrid, com caixa CVT e com a companhia do motor 1.0 EcoBoost de apenas três cilindros. Este sistema inclui uma bateria de 13,6 kWh e anuncia uma autonomia máxima de 56 quilómetros em modo puramente elétrico ou acima dos 500 quilómetros no modo automático e com o motor de combustão em funcionamento. Já assistimos à passagem e arranque de diversos modelos elétricos em silêncio total, mas temos de confessar que ver uma Ford Transit a fazê-lo, nos fez parar um pouco em admiração.

Os modos de condução são semelhantes aos que já encontramos em outros modelos híbridos de passageiros, passando pelo totalmente automático, pelo que guarda a capacidade da bateria para se poder usar mais tarde, por aquele que usa apenas a eletricidade e dispensa por completo o motor de combustão, mas também por aquele que abusa um pouco do motor de combustão com o objetivo de carregar as baterias destinadas a alimentar o motor elétrico.

Além disso, é necessário referir que nenhum destes sistemas, com baterias e motores extra, teve qualquer influência na capacidade de carga destes modelos, que continua a ser enorme, tanto para carga como para passageiros (no caso do Tourneo Custom), ou mesmo para as duas coisas em simultâneo consoante a versão. E para o início de 2022, a Ford já tem previsto um novo aumento do leque de opções deste modelo, com a chegada de uma Transit totalmente elétrica. Em termos de novidades para um futuro próximo, a Ford revelou que pretende colocar no mercado 40 veículos globais até ao ano 2022 e que o mercado europeu vai conhecer 16 novos veículos elétricos.

O segundo ponto desta apresentação teve a ver com o lado mais profissional da gama Transit e das novas possibilidades de a ter ligada ao mundo. Ou mais precisamente, ao seu telemóvel ou computador. Seja um utilizador comum ou um gestor de frotas, a Ford conta com diversas soluções para rentabilizar o seu negócio em três patamares distintos: um mais simples que lhe permite saber a localização precisa de cada um dos veículos a seu cargo; um patamar intermédio em que já é possível obter alguns dados sobre o estado do veículo (nível de combustível, se precisa de manutenção, se está trancado, se tem ou não as luzes acesas, etc); e um mais complexo e avançado, que já inclui dados de telemática sobre cada um dos veículos.

Ou seja, através de uma página específica que terá no computador, poderá ter acesso à velocidade a que cada um dos modelos circula, se efetuou travagens bruscas ou não e se por acaso não circulava em excesso de velocidade a um certo dia e a uma determinada hora. Trata-se de uma espécie de Big Brother para cada um dos automóveis de uma empresa, mas que poderão dar uma ajuda em termos de eficiência e gestão de tempo. A acompanhar este serviço, a Ford disponibiliza uma aplicação para o telemóvel com possibilidade de gerir uma pequena frota de até cinco veículos, mas já se encontra a trabalhar numa mais complexa para frotas de maiores dimensões.

Todos os modelos que saíram da linha de montagem desde o passado mês de novembro já estão equipados com um módulo de conectividade com capacidade de transmissão de dados, sendo possível ativá-lo em qualquer altura, caso o proprietário de cada um deles assim o deseje.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...