Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

#Ensaio – Mercedes-Benz A200 Limousine – O formato como alternativa

Se o formato convencional do Classe A já lhe for indiferente e se os motores a gasóleo lhe soam a uma coisa do passado, este A200 Limousine pode ser a solução perfeita.

Todos sabemos que a estética de um automóvel é algo que depende do gosto de cada pessoa. E se para uns, há modelos que são apaixonantes, para outros, esses mesmos modelos não serão assim tão apelativos. Mas há uma coisa que todos devemos estar de acordo: ninguém vai comprar um carro para andar diariamente se não gostar dele ou do seu desenho. E é aqui que entram os formatos de carroçaria alternativos.

No caso deste A200, trata-se de um modelo que conhecemos bem, tanto o carro como o motor, uma vez que já conduzimos ambos em diversas outras opções. Mas agora, a Mercedes-Benz acrescenta um terceiro volume à carroçaria do Classe A, dando-lhe um visual mais conservador e distinto, ideal para que gosta de um pouco menos da imagem jovem que a Mercedes pretende dar a esta gama de modelos. Tem um preço um pouco abaixo do CLA e linhas menos apaixonantes, na nossa opinião, lá está, mas de uma forma geral é uma aposta que faz todo o sentido.

Em termos visuais, tirando a secção traseira, não se vão encontrar quaisquer diferenças, uma vez que tudo é igual ao seu irmão de cinco portas. Mas lá atrás, o terceiro volume parece perfeitamente integrado com a carroçaria, quase como se fosse uma miniatura dos modelos de três volumes da marca de tamanho mais generoso. As óticas horizontais têm um visual aproximado ao da versão de cinco portas, mas, apesar das parecenças resultam num visual muito próprio e bastante elegante.

Na bagageira há agora mais de 400 litros de capacidade, com um acesso razoável para um modelo com esta configuração de carroçaria. O espaço de carga é fundo o suficiente para malas e bastante largo, aproveitando bem os recantos da carroçaria, o que é perfeito para objetos de menores dimensões.

A bordo, tirando o momento em que olhamos para o espelho retrovisor, tudo é igual aos restantes modelos desta gama. Ou seja, a posição de condução é boa, o painel de instrumentos faz parte do enorme retângulo negro que se encontra mesmo à nossa frente e que apenas fica visivelmente interessante com os ecrãs de maiores dimensões e as saídas da ventilação redondas também são as mesmas. Nem sequer falta a iluminação ambiente personalizável, ainda que seja uma opção.

Para quem se senta nos lugares traseiros, o formato do tejadilho correto não compromete o acesso, nem o espaço disponível, ainda que o segmento continue a ser o mesmo do Classe A e por isso não se possam esperar grandes milagres. Ainda assim, este A200 Limousine conta com boas cotas de habitabilidade para quem viaja lá atrás.

O motor desta versão A200 também não traz novidades. Trata-se do bloco de 1,3 litros, a gasolina, com 163 cavalos de potência, e que aqui conta com a companhia da caixa de velocidades automática de sete velocidades. À medida que nos vamos habituando a ele, vamos registando médias de consumo cada vez mais comedidas, sendo uma excelente mesmo para quem percorre um pouco mais de quilómetros do que a média apontada para este género de modelos.

A unidade que ensaiámos conta com uma dose generosa de extras, uma vez que se trata de uma unidade de demonstração. Nem sequer falta o sistema que se ativa assim que referimos o nome “Mercedes” a bordo (MBUX), com todas as suas opções de conectividade, sistema de navegação e ligação a dispositivos externos, através dos sistemas Apple CarPlay e Android Auto. A carroçaria conta com a linha estética da AMG e as jantes de liga leve com 19 polegadas de diâmetro também são da AMG. No total, o preço desta unidade chega quase aos 43 mil euros, mas o valor base nem sequer chega aos 34 mil euros, já com a caixa automática incluída.

VEREDICTO
A carroçaria de três volumes do Mercedes-Benz Classe A contribui para um visual mais clássico nesta gama, destoando do mais convencional formato que já nos habituámos a ver. O motor de 1,3 litros desta versão A200 é a opção a considerar se o gasóleo não estiver nos seus planos.

FICHA TÉCNICA
Mercedes-Benz A200 Limousine Auto

MOTOR: 4 cilindros em linha; injeção direta com turbo; Cilindrada (cm3): 1.332; Potência máxima (cv/rpm): 163/5.500; Binário máximo (Nm/rpm): 250/1.620-4.000; TRANSMISSÃO: Tração dianteira; Caixa automática de sete velocidades; Suspensão (fr./tr.): Independente, tipo McPherson; Eixo de torção; DIMENSÕES: Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.549/1.446/1.796; Distância entre eixos (mm): 2.729; Largura de vias (fr./tr.) (mm): 1.567/1.547; Travões (fr./tr.) Discos ventilados/Discos; Peso (kg): 1.385; Capacidade da bagageira (l): 420; Depósito de combustível (l): 43; Pneus (fr./tr.): 225/40 R19;PRESTAÇÕES: Aceleração de 0-100 km/h (s) 8,1; velocidade máxima (km/h) 230; CONSUMOS:urbano/extraurbano/combinado (l/100 km): 6,4/4,5/5,2; Emissões de CO2 (g/km) 120;

PREÇO (versão base): 33.809 euros
PREÇO (unidade ensaiada): 42.964 euros

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
CTT querem ser líderes ibéricos em Expresso & Encomendas