Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Renault vai oferecer Via Verde e postos de carregamento

No ano em que comemora o 40.º aniversário, a Renault Portugal está empenhada em dar o seu contributo para uma mobilidade mais sustentável através do Eco-Plan que vai da oferta de Via Verde para os proprietários do Zoe até incentivos ao abate de veículos passando por uma rede de carregamento elétrico.

O Renault Eco-Plan agora apresentado assenta em cinco pontos tendo a mobilidade elétrica e o Zoe (o quinto modelo mais vendido da marca) no epicentro motor, mas não só.

O plano Eco Abate visa melhorar os níveis quer do ambiente, quer da segurança rodoviária, quer da economia para o cidadão olhando para um parque automóvel nacional com 2,5 milhões de veículos ligeiros (metade) com mais de 12 anos.

Olhando para os mais poluentes, menos seguros e mais desvalorizados veículos em circulação, este plano apoia o abate dos que tenham 12 ou mais anos com um incentivo financeiro aos clientes particulares (em exclusivo) na aquisição de um veículo novo.

Este incentivo financeiro – acumulável com apoios do Estado ou outras campanhas – traduz-se no pagamento (a Renault refere que são valores mínimos) de 3.000 euros por um veículo entregue para abate na compra de um 100% elétrico; de 2.000 euros na compra de um híbrido; de 1.750 euros de um diesel; de 1.250 euros de um GPL; e de 1000 euros na compra de um veículo a gasolina (com exceção para o Renault Twingo com um incentivo único de 500 euros).

A Dacia faz também parte deste plano: 800 euros na compra de um Diesel; 600 euros de um GPL; e 450 euros de um veículo a gasolina.

O plano Classe Zero pretende tornar o ‘Classe 1’ nas portagens Renault Zoe isento desse pagamento até 200 euros por ano em 2020. A marca do losango oferecerá a Via Verde com um carregamento desse montante a todos os compradores particulares do seu modelo elétrico – numa oferta retroativa a todos os compradores do Zoe desde 2013, que serão contactados.

Com a questão dos carregamentos a tomar o lugar das autonomias (cada vez maiores) na cabeça dos clientes de veículos eletrificados, com o plano Eco Charge a Renault vai montar 60 postos de carregamento na rede de concessionários de todos o país (incluindo ilhas) – todos de acesso público para carga acelerada (22 kW) ou carga rápida (43 kW).

Deste plano faz parte também o alargamento para 42 dos Centros Expert Z.E. para assistência de veículos elétricos – que só não podem mexer nas baterias. Para este caso, a marca francesa vai também abrir em Loures um centro de reparação de baterias já no início do ano para reparação dos módulos.

Com o plano Eco Tour, a Renault quer dar a conhecer ao público os veículos elétricos indo ter com as pessoas em digressões de divulgação – serão 13 e em locais de elevada afluência, como as superfícies comerciais – e com a promoção também de seminários para clientes profissionais.

Finalmente, o Eco Mobility pretende responder à mudança de mentalidade em que a importância da posse do automóvel diminui em relação à importância da sua utilidade. Ou seja, é aberta aos clientes particulares de modelos Renault e Dacia a possibilidade de optarem por soluções de aluguer operacional sem a obrigatoriedade de aquisição de um automóvel.

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
CTT querem ser líderes ibéricos em Expresso & Encomendas