Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Britânica Ineos vai produzir jipes em Estarreja

A empresa britânica Ineos Automotive vai assinar esta quarta-feira um protocolo com a Câmara Municipal de Estarreja para a instalação de uma fábrica de veículos todo-o-terreno no município.

A empresa deverá investir cerca de 251 milhões de euros no projeto e promover a criação de 400 a 500 empregos, indicam o Jornal de Negócios e o Dinheiro Vivo.

As novas instalações deverão iniciar-se em abril e estar concluídas em outubro. Em novembro deverá iniciar-se a instalação de máquinas e equipamentos específicos para a produção de jipes 4×4 Grenadier que só deverá estar concluída um ano depois, já em outubro de 2021. O arranque produtivo está previsto para começar em abril de 2022, depois de todos os testes realizado.

A futura fábrica de Estarreja deverá empregar entre 400 a 500 trabalhadores quando funcionar em pleno e deverá produzir cerca de 25 mil veículos por ano. Entretanto, deverão ser contratadas à volta de 200 pessoas para se dar início à construção das instalações.

Para o presidente da autarquia, Diamantino Sabina, a assinatura do protocolo é um “passo muito importante” para o desenvolvimento do projeto, considerando o investimento da Ineos a “cereja no topo do bolo do desenvolvimento económico do município”.

Para a instalação da fábrica, a Ineos negociou a aquisição de várias parcelas de terreno no parque industrial com a Bondalti Chemical (ex-CUF), do grupo José de Mello.

“Há ainda muito trabalho para fazer, porque apenas agora conseguimos concretizar a aquisição de todos os terrenos, mas estamos a avançar. Será um calendário apertado, mas estamos confiantes de que poderemos cumprir todos os prazos”, afirmou Mark Tennant, diretor comercial da INEOS Automotive, citado pelo Dinheiro Vivo.

O responsável da marca britânica explicou ainda que a escolha de Portugal obedeceu a uma conjunto de fatores que levou a melhor sobre outras potenciais localizações para o estabelecimento da fábrica que irá servir de suporte à infraestrutura principal, também à espera de construção, no País de Gales.

Ler Mais

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...