Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Homens com BMW e Mercedes são idiotas? Estudo diz que sim

Um novo estudo Journal of International Psychology indica que os condutores de carros de luxo têm maior probabilidade de serem idiotas.

Um novo estudo realizado pelo Journal of International Psychology constata que muitos proprietários de carros de luxo são na verdade idiotas.

“As respostas foram inequívocas: homens egocêntricos, teimosos, desagradáveis ​​e antipáticos têm maior probabilidade de serem donos de um carro de luxo como Audi, BMW ou Mercedes”, afirmaram os investigadores em comunicado.

O estudo teve em conta 1.892 proprietários de carros finlandeses e também analisou os seus tipos de personalidade – uma ideia inspirada pela observação do principal investigador, Jan-Erik Lönnqvist, que afirmou que os condutores “provavelmente passariam o sinal vermelho, não cederiam a passagem a peões e geralmente conduziriam de forma imprudente e demasiado rápida – normalmente condutores carros alemães de luxo”, como BMW, Mercedes e Audi.

O investigador sabia que estudos anteriores tinham concluído que os condutores de carros de luxo tinham maior probabilidade de ignorar as regras de trânsito e conduzir “sem ética”, mas não estava claro porquê: estaria a riqueza a corromper o seu comportamento?

Lönnqvist, professor de psicologia social da Universidade de Helsínquia, quis então saber que tipo de personalidade têm os condutores que possuem esses carros de luxo. E descobriu que homens menos cooperativos, menos amáveis e menos atenciosos costumam conduzir carros de luxo. “As mesmas características também explicam porque é que essas pessoas violam as regras de trânsito com mais frequência do que as outras”, revelou Lönnqvist.

O investigador não encontrou, no entanto, nenhuma correlação entre mulheres egocêntricas e carros de luxo…

Mas não se pense que todos os condutores de carros e luxo são uns totais idiotas: o estudo indicou ainda que homens e mulheres conscientes – pessoas organizadas, ambiciosas, respeitáveis ​​e geralmente cooperativas – também são proprietários frequentes de carros de luxo.

Lönnqvist explica que neste caso a escolha do modelo de automóvel reflete mais a vontade de agradar e transmitir uma imagem positiva e de status do que propriamente a personalidade do(a) condutor(a).

Ler Mais

OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...