Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

#Ensaio – Mercedes-Benz GLE 350d 4Matic – Rigor germânico

Os carros alemães continuam a ser conhecidos pela sua robustez, principalmente por modelos como esta nova geração do Mercedes-Benz GLE desenvolvida de raiz.

A nova geração do Mercedes-Benz GLE nem sequer representa o topo da oferta da família de SUV da marca alemã, mas já inclui diversos dos elementos de melhor qualidade que a Mercedes inclui atualmente nos seus modelos. Face ao seu antecessor, as diferenças são mais do que óbvias, uma vez que se trata de um modelo totalmente novo e com a imagem de família mais próxima da restante gama.

As óticas dianteiras e traseiras são totalmente em LED e contam com o desenho mais recente, mas ainda há traços como o pilar lateral traseiro que continuamos a associar a este modelo. O que também não mudou muito face ao seu antecessor é o visual imponente do GLE, com os seus quase cinco metros de comprimento e dois de largura, e com a altura a tocar no metro e oitenta. Neste contexto, até as jantes de 20 polegadas de diâmetro parecem pequenas face ao resto do carro e só para ter uma ideia da dimensão, entre os dois eixos, há três metros de distância.

Isto faz, sobretudo, com que o espaço a bordo seja suficiente para acomodar cinco pessoas com um nível de conforto bastante elevado, que ganha ainda um ambiente mais cativante graças à presença do teto de abrir panorâmico em vidro presente na unidade ensaiada. Ainda assim, o melhor lugar continua a ser o do condutor. As diversas regulações existentes e a sua ergonomia permitem uma posição de condução perfeita, daquelas de onde nem queremos sair mesmo depois de umas horas de viagem.

O desenho das saídas da ventilação mais redondos que conhecemos da maioria dos modelos da Mercedes deram lugares a uns de visual mais retangular, sendo esta uma das diferenças que a marca deseja incluir na sua família de modelos de todo-o-terreno. Mas para melhorar o ambiente a bordo, além de uma escolha de materiais impecável e de uma qualidade de construção bastante elevada, ainda podemos contar com a presença do sistema de som da Burmester presente nesta unidade e com a possibilidade de ligar o nosso telefone ao sistema através dos sistemas Android Auto ou Apple CarPlay. O sistema de navegação também é o mais recente e caso diga “Mercedes” a bordo, a assistente pessoal do sistema MBUX também vai responder e perguntar o que deseja.

O motor diesel de três litros e seis cilindros em linha é um poço de força com o qual podemos sempre contar, mesmo quando o piso tenta causar algumas dificuldades às quase 2,3 toneladas do GLE. Os 600Nm de binário, o sistema de tração 4Matic, a suspensão AirMatic e a caixa de velocidades automática de nove velocidades encarregam-se de facilitar a maioria das manobras e progressão de trilhos por onde podemos levar este enorme SUV, que chega mesmo a fazer inveja a alguns dos todo o terreno puros e duros, mas numa geração mais moderna e despreocupada que está mais focada em chegar ao destino do que a apreciar cada momento da viagem.

E é justamente por causa desse ponto que a bordo do GLE quase não se percebe nada do que se passa lá fora e só mesmo quando as irregularidades já não estão ao alcance de serem disfarçadas pela suspensão pneumática é que começamos a sentir algumas oscilações a bordo. Em pequenos obstáculos, só temos mesmo de subir a carroçaria com a ajuda dos comandos existentes na consola central, ligar o modo automático de descidas, se for necessário e ir verificando tudo o que o sistema se encontra a fazer, em tempo real, com os ângulos de carroçaria e o trabalho da suspensão a serem mostrados no monitor existente na consola central. Com o modo de condução Offroad+, o mais agressivo para estas situações, a velocidade está limitada a 45 km/h, mas o ideal mesmo é circular ainda mais devagar para deixar a suspensão fazer o seu trabalho da melhor forma.

De uma subida para outra e de um trilho para o próximo, que fica mais ao lado e que parece mais apetecível, o sistema de tração do GLE e a caixa de redutoras deixa-o deslocar-se sem qualquer dificuldade por zonas em que já não desejamos andar a pé e em que a terra dá origem a alguma lama, depois de umas horas de chuva. E mesmo com algum musgo à mistura, os pneus mais vocacionados para estrada, instalados em jantes de liga leve com 20 polegadas de diâmetro, lá vão fazendo o que conseguem, dando uma ajuda ao sistema de tração. Pelo menos, até ao momento em que optamos por regressar ao asfalto, uma vez que não desejamos, de todo, deixar marcas permanentes na carroçaria deste modelo. Até porque o valor indicado para o preço desta unidade ensaiada, com mais de 25 mil euros em extras, é daqueles que não é nada compatível com a conta bancária. Com a nossa, pelo menos.

VEREDICTO
O enorme motor de três litros tem força para tudo o que quisermos fazer com este GLE. E tudo, sem beliscar o conforto que se faz sentir a bordo, proporcionado pelos préstimos da suspensão pneumática presente na unidade ensaiada. O preço é que é tudo menos convidativo.

FICHA TÉCNICA

Mercedes-Benz GLE 350d 4Matic

MOTOR: 6 cilindros em linha; injeção direta com turbo; Cilindrada (cm3): 2.925; Potência máxima (cv/rpm): 272/3.400-4.600; Binário máximo (Nm/rpm): 600/1.200-3.200; TRANSMISSÃO: Tração integral; Caixa automática 9G-Tronic de nove velocidades; Suspensão (fr./tr.): Independente de triângulos sobrepostos/Independente, multibraços; DIMENSÕES: Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.924/1.947/1.797; Distância entre eixos (mm): 2.995; Largura de vias (fr./tr.) (mm): 1.685/1.705; Travões (fr./tr.) Discos ventilados/Discos ventilados; Peso (kg): 2.235; Capacidade da bagageira (l): 630; Depósito de combustível (l): 65; Pneus (fr./tr.): 235/60 R18; PRESTAÇÕES: Aceleração de 0-100 km/h (s) 6,6; velocidade máxima (km/h) 230; CONSUMOS: urbano/extraurbano/combinado (l/100 km): n.d./n.d./7,2; Emissões de CO2 (g/km) 188;

PREÇO (versão base): 106.610 euros
PREÇO (unidade ensaiada): 133.160 euros

Ler Mais
OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...

Multipublicações

Human Resources
Estas profissões vão desaparecer já a partir deste ano. Saiba se a sua é uma delas
Marketeer
CTT querem ser líderes ibéricos em Expresso & Encomendas