Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

PSA alcança novo recorde de rentabilidade em 2019

O volume de negócios do Grupo alcançou os 74.731 milhões de euros em 2019, um crescimento de 1% face ao registado em 2018.

O volume de negócios da divisão Automóvel foi de 58.943 milhões de euros, registando-se um crescimento de 0,7% face a 2018, decorrente, em particular, do mix de produtos (+4.3%) e dos preços (+1.2%), fatores que compensaram os efeitos negativos da redução das vendas a parceiros (-1.7%), o impacto negativo das taxas de câmbio (-0.5%) e o mix de volumes e países (-2.4%), entre outros (-0.2%).

“A qualificação e o empenho das nossas equipas fizeram, uma vez mais, a diferença e permitiram-nos alcançar resultados recorde em 2019, impulsionados pela nossa abordagem ágil, focada no cliente e socialmente responsável. Estamos prontos para a transição energética e todas as equipas estão focadas em oferecer uma mobilidade limpa, segura e acessível para os clientes. Com base no nosso modelo de negócios e espírito combativo, que mostraram ser eficientes, estamos ansiosos por entrar numa nova era, com a anunciada fusão com a FCA”, afirmou Carlos Tavares, Presidente do Conselho de Administração do Groupe PSA.

O resultado operacional corrente do Grupo atingiu os 6.324 milhões de euros, crescendo 11,2%, com um resultado operacional corrente da Divisão Automóvel que cresce 12,8% para 5.037 milhões de euros. Este forte nível de rentabilidade, na ordem dos 8,5%, foi alcançado graças a um mix de produtos positivo e à contínua redução de custos, apesar dos impactos das taxas de câmbio e do aumento dos custos de matérias-primas.

A margem operacional corrente do Grupo é de 8,5%, mais 0,8 pontos face a 2018.

Os produtos e os custos operacionais não correntes do Grupo alcançaram os -1.656 milhões de euros, comparativamente aos -1.289 milhões de euros registados em 2018.

O resultado financeiro do Grupo situou-se em -344 M€, comparativamente a -446 M€ em 2018.

O resultado líquido consolidado do Grupo alcançou os 3.584 milhões de euros, um aumento de 289 milhões de euros face a 2018. O resultado líquido da participação do Grupo foi de 3.201 milhões de euros, mais 374 milhões de euros face a 2018.

O resultado operacional corrente do Banque PSA Finance foi de 1.012 milhões de euros, representando um crescimento de 7,8%. O resultado operacional corrente da Faurecia foi de 1.227 milhões de euros, -2,9% do que o em 2018.

O Free Cash Flow das atividades industriais e comerciais foi de 2.745 milhões de euros, correspondendo 3.265 milhões de euros à Divisão Automóvel.

O stock total, incluindo a rede independente e os importadores, elevou-se a 606.000 veículos, a 31 de dezembro de 2019, menos 74.000 unidades comparativamente a 31 de dezembro de 2018.

A posição financeira líquida das atividades industriais e comerciais elevou-se a 7.914 milhões de euros a 31 de dezembro de 2019, após o efeito do IFRS 16 e a aquisição da Clarion pela Faurecia e incluindo a dívida associada à recompra da posição na DFG.

Na próxima Reunião de Acionistas irá ser submetido a aprovação um dividendo de 1,23 euros por ação, sendo considerado o dia 21 de maio de 2020 como data de afetação do dividendo, efetuando-se o pagamento a 25 de maio 2020.

Perspetivas de mercado: em 2020, o Group antecipa uma quebra na ordem dos 3% do mercado automóvel na Europa e na ordem dos 2% na Rússia, bem como uma estabilização do mercado automóvel na América Latina.

Objetivo operacional: O Groupe PSA fixou como objetivo para o período 2019/2021 alcançar uma margem operacional corrente6 média superior a 4,5%.


Link de acesso à apresentação dos resultados de 2019.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...