Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Europa vai apostar (forte) no hidrogénio

A Europa vai anunciar já esta semana planos para uma nova parceria em toda a União Europeia, centrada no desenvolvimento de tecnologias com combustível de hidrogénio, enquanto que Bruxelas tenta acelerar o seu objectivo em direção à neutralidade do carbono, indica o Financial Times.

Os detalhes do plano, bem como o desenvolvimento de uma nova estratégia industrial para toda a Europa serão revelados esta terça-feira, de acordo com informação das autoridades.

Um funcionário da UE afirmou que o hidrogénio pode tornar-se vital para setores como a aviação, transporte e outras áreas da indústria pesada. Esta parceria marca uma abordagem industrial mais assertiva por parte da UE, perante a concorrência da China e de outros países, planeando desta forma implementar políticas de comércio e concorrência.

Este projeto faz parte da estratégia industrial UE, liderada por Thierry Breton, comissário do mercado único do bloco europeu. Breton referiu ao Financial Times que o hidrogénio será “estrategicamente importante para (ganhar) independência energética, bem como para (assegurar) o futuro da Europa”.

O interesse em utilizar o hidrogénio como substituto dos combustíveis fósseis está a aumentar a nível global, à medida que os governos são pressionados a colocar regras mais rígidas em relação às emissões. No entanto, a tecnologia para produzir o combustível através da eletrólise da água, continua extremamente cara.

Alguns dos maiores grupos industriais da Europa devem reunir-se esta semana para discutir os objetivos da aliança. Estima-se que empresas líderes como a francesa Air Liquid ou a alemã Bosch estejam interessadas.

A mais recente estratégia industrial, que é pelo menos a quinta iniciativa de Bruxelas desde 2005, surge quando empresas europeias procuram uma nova abordagem, motivada por grandes mudanças tecnológicas. Segundo Breton, esta estratégia vai abrir caminho para a criação de novos “ecossistemas” industriais em toda a Europa, aumentando o desempenho das empresas em tecnologias verdes e digitais.

“O nosso trabalho é estabelecer uma visão”, disse Breton. “Temos de implementar uma estratégia, porque é preciso dar visibilidade ao investimento a longo prazo”, refere citado pelo Financial Times.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...