Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

#Ensaio – Volvo V60 PHEV Polestar Engineered – Uma estrela brilhante

O desenho apaixonante da nova Volvo V60 recebe o toque da Polestar, transformando-a numa opção híbrida de visual desportivo… com 405 cavalos!

A história das carrinhas Volvo começou no início dos anos 50 com o seu Duett, sendo que a marca nórdica estava longe de adivinhar o que este formato iria representar no seu legado. Seis décadas depois, a marca evoluiu de uma forma incrível, muito obrigada pelo que a sua concorrência também tem evoluído. Mas continua a ser uma das marcas que mantem a sua história e o seu carisma, fazendo muitas das coisas ao seu jeito e como acha ser a forma mais correta, evoluindo em conjunto com outros, mas sem perder a sua personalidade. E só por isso, o início de um ensaio a uma nova carrinha da Volvo começa logo com uma atitude um pouco diferente, ainda que, neste caso, ainda outras coisas que não podemos deixar de referir.

A primeira é que esta nova V60 segue as mesmas pisadas da sua irmã mais velha (a V90) em termos estilísticos, mas na nossa opinião, esta redução de tamanho resultou num modelo ainda mais apelativo, e em que todos os componentes parecem perfeitamente arrumados no local mais correto. O segundo ponto tem a ver com a assinatura Polestar desta versão mais exclusiva. A Volvo descobriu esta marca nos seus arquivos e usou-a, como outros fabricantes, para criar uma nova submarca. Atualmente, a Polestar já se encontra a desenvolver dois novos modelos que estão prestes a chegar ao mercado, mas até isso acontecer, a Volvo ainda não abandonou a ideia de deixar os engenheiros da Polestar criar algumas das opções mais desportivas de gamas como a V60.

Estamos assim perante uma carrinha familiar de desenho apaixonante, que ganha ainda mais destaque à medida que vamos descobrindo elementos como a ausência de cromados (substituídos por componentes em negro brilhante), as jantes de liga leve especificas com 19 polegadas de diâmetro e as imponentes pinças de travão douradas com a assinatura da Polestar e da Brembo. Os para-choques têm um desenho mais desportivo do que é habitual e num olhar mais cuidado, ainda podemos verificar que todo o conjunto está um pouco mais perto do piso do que nas outras versões. Mas há ainda outra diferença que só os mais atentos vão descobrir. Do lado do condutor, junto à roda da frente, está uma tampa que esconde a tomada de carregamento do sistema elétrico e revela a presença de um sistema híbrido plug-in.

O motor é um comum bloco de quatro cilindros em linha, mas que inclui um sistema de sobrealimentação e um turbocompressor para lhe dar um pouco mais de fôlego e potência. Sem “ajudas”, este motor já conta com uma potência máxima de 318 cavalos, todos encaminhados para as quatro rodas, mas depois, com a presença do motor elétrico que transforma esta carrinha numa versão híbrida, a potência combinada do sistema consegue elevar este valor acima da fasquia dos 400 cavalos, inserindo-a num patamar de desportivos onde poucos modelos conseguem entrar.

A bordo desta Volvo V60 Polestar, o ambiente é muito semelhante ao das outras versões, mas para nos relembrar de que não é bem assim, os cintos de segurança são amarelos, os assentos dianteiros contam com apoio lateral mais pronunciado e há outros detalhes como as costuras em cor mais clara e o forro do tejadilho em negro que deixam esta versão com um visual interior em perfeita sintonia com o que conhecemos lá fora. E claro que não falta a discreta bandeira da Suécia cosida nas costas do assento do passageiro da frente, nem os sistemas de segurança para crianças, que conseguem bloquear as portas e os vidros traseiros com o simples toque num botão, na porta do condutor.

O painel de instrumentos é totalmente digital e conta com uma imagem tipicamente Volvo, de leitura fácil e rápida, e que vê o conta-rotações substituído por um indicador de potência quando conduzimos no modo normal, em que o sistema híbrido ganha o maior destaque. Apesar disto, são mais de 400 cavalos de potência, às ordens do pedal direito e que, segundo os valores declarados pela marca, conseguem colocar esta V60 nos 100 km/h em apenas 4,6 segundos e nos 250 km/h de velocidade máxima, caso fosse algo possível de efetuar em termos legais.

Tudo isto, em conjunto com um poderoso sistema de travagem desenvolvido pela Brembo e com uma suspensão com amortecedores da Ohlins reguláveis em diversos pontos, poderia fazer com que esta carrinha fosse uma autêntica devoradora de quilómetros de estradas secundárias, envergonhando muitos dos desportivos do seu segmento. Mas não é bem assim. Os seus mais de 400 cavalos e visual desportivo apaixonante têm uma filosofia um pouco diferente, mais próxima de um pai de família que quer despachar viagens de autoestrada com o máximo de conforto enquanto o miúdo dorme na cadeira lá atrás e que adora cada momento em que olha para esta carrinha da Volvo, com traços inspirados em diversos dos seus antecessores.

É um modelo com um desenho apaixonante, não nos cansamos de dizer, e que custa quase 77 mil euros no caso da unidade ensaiada, com todos os extras já incluídos. Mas nem sequer falta um teto de abrir panorâmico, um sistema de som mais evoluído e a ligação Apple CarPlay para que se possam ouvir todas as playlists preferidas em viagem. É uma carrinha de visual desportivo, mas não é bem um desportivo, ainda que a diferença entre uma coisa e outra já seja algo que nos deixa a pensar muito seriamente a qual dos pratos da balança é que devemos dar mais valor.

VEREDICTO
A Volvo V60 com a assinatura da Polestar poderá muito bem ser uma das formas mais interessantes de entrar no mundo dos híbridos, principalmente se tiver uma família e gostar de conduzir num ritmo um pouco acima da média. A estética desta versão complementa um desenho que já é apaixonante.

FICHA TÉCNICA

Volvo V60 PHEV Polestar Engineered

MOTOR: 4 cilindros em linha; injeção direta com turbo; Cilindrada (cm3): 1.969; Potência máxima (cv/rpm): 318/5.800-6.100; Binário máximo (Nm/rpm): 430/4.500; Valores combinados do sistema: Potência máxima (cv): 405; Binário máximo (Nm): 670; TRANSMISSÃO: Tração integral; Caixa automática Geartronic de oito velocidades; Suspensão (fr./tr.): Independente, triângulos sobrepostos; Eixo integral; DIMENSÕES: Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.761/2.040/1.433; Distância entre eixos (mm): 2.872; Largura de vias (fr./tr.) (mm): 1.600/1.600; Travões (fr./tr.) Discos ventilados/Discos; Peso (kg): 2.079; Capacidade da bagageira (l): 529; Depósito de combustível (l): 60; Pneus (fr./tr.): 235/40 R19; PRESTAÇÕES: Aceleração de 0-100 km/h (s) 4,6; velocidade máxima (km/h) 250; CONSUMOS: urbano/extraurbano/combinado (l/100 km): n.d./n.d./2,7; Emissões de CO2 (g/km) 61;

PREÇO (versão base): 70.354 euros
PREÇO (unidade ensaiada): 76.867 euros

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...