Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Volvo encerra toda a produção na Europa e Estados Unidos

O fabricante de automóveis sueco Volvo Cars anunciou esta segunda-feira o encerramento de toda a sua produção na Europa e nos Estados Unidos devido à crise global provocada pela pandemia do novo coronavírus.

A medida afeta a sua fábrica de Gante, na Bélgica, que estará fechada até dia 5 de abril, as três unidades fabris que possui na Suécia e a da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, encerradas entre 26 de março e 14 de abril, afirmou o construtor automóvel em comunicado.

As quatro fábricas que a Volvo Cars tem na China, que foram reabertas no início deste mês após a melhoria da situação da pandemia naquele país asiático, estão fora da decisão agora tomada.

Os funcionários administrativos vão trabalhar remotamente em casa a partir de 26 de março, sendo que o horário laboral será reduzido.

A Volvo Cars justificou a decisão devido ao abrandamento do mercado, ao risco de interrupção da produção e à preocupação demonstrada pelos trabalhadores.

O presidente executivo do grupo, Samuelsson Håkan, explicou que “as principais preocupações são a saúde de trabalhadores e o futuro do negócio. Com a ajuda de importantes programas de ajuda realizados pelos governos e autoridades, fomos capazes de agir rapidamente”, disse o gestor no comunicado.

O fabricante sueco, que é detida pela chinesa Geely, diz estar confiante que as medidas decretadas permitirão encontrar “um equilíbrio certo” entre tentativa de mitigar o impacto da pandemia e proteger a força de trabalho e o futuro da empresa.

Recorde-se que o novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 235 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 9.800 morreram. Das pessoas infetadas, mais de 86.600 recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 179 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália a tornar-se hoje o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 3.405 mortos em 41.035 casos. A Espanha regista 767 mortes (17.147 casos) e a França 264 mortes (9.134 casos).

A China, por sua vez, informou não ter registado novas infeções locais pelo segundo dia consecutivo, embora o número de casos importados tenha continuado a aumentar, com 39 infeções oriundas do exterior.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...