Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

#Ensaio – Ford Fiesta Active+ – Utilitário irrequieto

O Ford Fiesta já conta com uma dinâmica apurada, mas a versão Active ainda lhe acrescenta mais ritmo e a possibilidade de sair do asfalto em algumas estradas.

As versões Active da Ford são uma espécie de alternativa ao formato SUV que continua a tomar o mercado de assalto e está destinado a todas aquelas pessoas que simplesmente não se identificam com esta opção. No caso do Fiesta, trata-se de um modelo compacto e perfeito para se usar em cidade, com a vantagem de estar equipado com o motor de 125 cavalos, a opção mais potente para este bloco de apenas um litro e que normalmente já associamos ao Focus, maior e mais pesado.

A versão Active identifica-se facilmente pelo seu visual mais robusto, que conta com um para-choques dianteiro específico e com uma zona inferior plástica que não está pintada na mesma cor da carroçaria, mas tem uma área em cinzento que simula o início de uma proteção típica dos modelos de todo-o-terreno. As zonas plásticas sem pintura prolongam-se pelas laterais do Fiesta Active e em torno das cavas das rodas, terminando na zona inferior do para-choques traseiro, numa área desenhada para se parecer com um extrator de ar, o que também lhe confere um visual mais desportivo.

Para completar o visual desta versão mais aventureira, o tejadilho escuro contrasta com o tom branco da carroçaria, mas só está presente porque se trata do teto de abrir panorâmico em vidro que a Ford tem disponível para este modelo. A zona da matrícula traseira sim, está pintada de negro, mas a cereja no topo do bolo desta versão são as jantes de liga leve com 17 polegadas de diâmetro e o sistema de iluminação em LED, que muda bastante o visual da secção dianteira deste modelo, mas obriga a um investimento de 560 euros.

A bordo, a imagem é semelhante aos modelos mais recentes da marca, mas adaptada ao segmento dos utilitários. A posição de condução é correta, com assentos confortáveis e uma coluna de direção no local mais indicado. Mesmo no centro do tablier está um monitor tátil de dimensões generosas face ao que costumamos encontrar neste segmento e que já inclui a navegação e a possibilidade de o ligarmos ao nosso telefone através dos sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Além disso, é também através deste monitor que podemos controlar o sistema de som mais evoluído presente na unidade ensaiada, desenvolvido pela Bang & Olufsen para o Fiesta.

O brilhante motor 1.0 EcoBoost já provou em diversas situações que é uma das melhores opções de três cilindros de sempre, quase isenta de vibrações e com um patamar de potência que ainda soa mais ou menos inacreditável para um bloco de apenas um litro. Neste caso, são 125 cavalos de potência, que conseguem incutir um ritmo muito interessante a um modelo tão pequeno e ágil como o Fiesta, que também conta com uma configuração de suspensão que privilegia uma dinâmica mais apurada e precisa, preparada não só para uma estrada de montanha mais retorcida, como também para uma estrada de terra mais afastada do asfalto. Mas neste caso, convém que o piso não seja muito irregular, uma vez que os pneus de baixo perfil poderiam dar origem a alguns dissabores.

Ainda assim, um chassis evoluído e uma suspensão eficiente, em conjunto com uma direção precisa, mostram que são dos componentes chave para nos divertirmos ao volante, deixando deslizar um pouco a traseira sempre que aliviamos o pé do acelerador de uma curva e voltando a colocar o Fiesta no sítio certo, sem sequer ficar preocupados com o facto de alguma coisa correr mal.

Esta versão do Fiesta, tal como já referimos, é uma excelente alternativa a quem tenha uma rotina mais intensa, mas goste de terminar o dia com uma corrida na praia ou umas ondas na hora mais dourada do dia, mas também caso deseje um modelo com um visual um pouco diferente do habitual, sem ter de gastar uma fortuna por causa disso. Com todos os extras presentes na unidade ensaiada, o valor final deste Fiesta Active+ não chega sequer aos 25 mil euros.

VEREDICTO
Uma dinâmica bastante apurada e um motor de três cilindros que parece ser muito maior do que é na realidade são os principais trunfos desta versão Active do Fiesta com um visual menos urbano e um pouco mais aventureiro.

FICHA TÉCNICA

Ford Fiesta Active+ 1.0 EcoBoost

MOTOR: 3 cilindros em linha; injeção direta com turbo; Cilindrada (cm3): 998; Potência máxima (cv/rpm): 125/6.000; Binário máximo (Nm/rpm): 170/1.400-4.500; TRANSMISSÃO: Tração dianteira; Caixa manual de seis velocidades; Suspensão (fr./tr.): Independente, tipo McPherson; Eixo de torção; DIMENSÕES:Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.068/1.756/1.498; Distância entre eixos (mm): 2.493; Largura de vias (fr./tr.) (mm): 1.513/1.476; Travões (fr./tr.) Discos ventilados/Tambores; Peso (kg): 1.241; Capacidade da bagageira (l): 311; Depósito de combustível (l): 00; Pneus (fr./tr.): 205/45 R17; PRESTAÇÕES: Aceleração de 0-100 km/h (s) 10,3; velocidade máxima (km/h) 196; CONSUMOS: urbano/extraurbano/combinado (l/100 km): 6,0/4,3/4,9; Emissões de CO2 (g/km) 139;

PREÇO (versão base): 21.397 euros
PREÇO (unidade ensaiada): 24.568 euros

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...