Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

5 perguntas sobre híbridos

Os automóveis híbridos são, pelo menos por agora, a escolha mais acertada para quem pretende uma solução menos dispendiosa em termos de combustível e mais eficiente do ponto de vista ambiental.

São o melhor dos dois mundos. Por um lado, estão isentos dos constrangimentos de autonomia bem conhecidos dos automóveis elétricos. Por outro, surgem em versões de potência superior aos carros com motores de combustão. Quem os vê nos stands e nas lojas, até pode pensar que são o último grito da tecnologia. Mas a verdade é que já existem híbridos há 20 anos, embora só recentemente se tenham tornado uma solução comercial passível de massificação.

No entanto, as inúmeras vantagens não desvanecem algumas das grandes dúvidas de quem nunca conduziu um híbrido. Aqui ficam as respostas a cinco das dúvidas mais comuns.

1. Qual a autonomia elétrica de um híbrido?

Não existe uma resposta absoluta pata todos os modelos disponíveis no mercado. Na verdade, a autonomia de um híbrido depende da sua tipologia –  os híbridos podem ser Self Charging Hybrid ou Plug-In Hybrid.

Se se tratar de um Self Charging Hybrid, como é o caso dos modelos da Toyota, a autonomia não é um problema com que tenha de se preocupar, visto que a bateria se recarrega em andamento. Além disso, existe uma comutação entre o motor térmico e o elétrico de forma automática, o que permite uma maior eficiência, com a utilização dos dois motores.

No caso dos híbridos Plug-In, pode utilizar apenas o motor elétrico, mas a bateria precisa de recarregamento a cada 50 quilómetros. Significa isto que, percorrida esta distância, o carro passa a funcionar como um híbrido normal até que a bateria seja recarregada para voltar a conduzir em modo elétrico.

2. Vou pagar mais por manutenção?

Não. Na realidade, se compararmos automóveis equivalentes na sua versão híbrida e com motor de combustão, vai pagar menos. Os veículos híbridos têm menos desgaste e menos peças – como a embraiagem, por exemplo. 

3. E o seguro? É mais caro?

O seguro não depende apenas do automóvel. O seu histórico como condutor também conta. Além de que há preços muito diferentes para seguros, também eles diferentes. À partida, e em condições normais, o seguro para um híbrido não será mais caro, comparativamente a um veículo térmico. A tecnologia híbrida já está bem implementada e é extremamente segura. 

4. Os híbridos andam bem em autoestrada?

Claro que sim. O desempenho de um híbrido em autoestrada é tão bom ou melhor do que o seu equivalente a gasolina ou diesel. Não se tratando de veículos 100% elétricos, não exigem carregamentos durante viagens longas, e oferecem os mesmo níveis de conforto e segurança a que estamos habituados em qualquer veículo de motor a combustão. 

5. É verdade que a estação do ano interfere no desempenho?

Seria necessário estarmos em condições de calor ou frio extremo para notarmos essa diferença no desempenho da bateria de um automóvel híbrido. Além disso, mesmo que estivéssemos nessas condições climatéricas, os componentes destes veículos têm um isolamento excecional que os protege de qualquer adversidade atmosférica. Não são sequer necessários cuidados redobrado no que diz respeito à manutenção.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...