Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

GNR e PSP voltam em força às estradas a partir desta quinta-feira

A GNR e a PSP realizam, entre esta quinta-feira e a próxima segunda-feira, operações de intensificação do patrulhamento, ações de sensibilização e fiscalização em todo o país, para garantir o cumprimento das normas do estado de emergência.

Em comunicado conjunto, as duas forças de segurança referem que estas operações serão efetuadas em estreita articulação, cooperação e colaboração.

O objetivo é apoiar a população, além de garantir o cumprimento das normas do estado de emergência, que foi prolongado, o qual introduz novas medidas que coincidem com o período da Páscoa.

A PSP e a GNR anunciam que vão divulgar as principais medidas e os conselhos de segurança esta quarta-feira, em conferência de imprensa conjunta no Ministério da Administração Interna (MAI), em Lisboa.

Portugal está em estado de emergência até às 23:59 de 17 de abril, e compete às forças e serviços de segurança fiscalizar as medidas previstas para este período.

O Governo aprovou uma medida que determina que, durante cinco dias, entre a meia-noite de 9 de abril e a meia-noite de 13 de abril, as pessoas não possam fazer deslocações para fora do concelho da sua residência.

Mesmo que a família viva no mesmo concelho, nesta renovação do Estado de Emergência continua a aplicar-se o dever de recolhimento domiciliário. Ou seja, os cidadãos devem evitar sair além do necessário: ir às compras de alimentos, à farmácia ou, se for caso disso, trabalhar (desde que se faça acompanhar por uma declaração da entidade patronal).

Já o Ministério da Administração Interna (MAI) deu orientações à PSP e GNR para que intensifiquem a fiscalização rodoviária durante os fins de semana e ao longo do período da Páscoa. “Uma vez que põem em causa a saúde dos próprios e a saúde dos portugueses, não serão toleradas as chamadas deslocações de fim de semana”, segundo um comunicado do ministério tutelado por Eduardo Cabrita.

O ministro apelou a todos os portugueses para que “permaneçam em casa, limitando as viagens ao estritamente necessário”. Recorda ainda que “apenas serão autorizados a deslocar-se os cidadãos que o façam ao abrigo das exceções previstas no dever geral de recolhimento” no âmbito do estado de emergência decretado por causa da pandemia de Covid-19.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...