Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

GNR e PSP reforçam fiscalização em todo o Território Nacional

A Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) têm realizado, desde o início da pandemia da Covid-19 em Portugal, diversas operações de patrulhamento, sensibilização e fiscalização, em todo o Território Nacional, “com o objectivo de apoiar a população e garantir o cumprimento das normas do Estado de Emergência”, referem as forças de segurança portuguesas num comunicado enviado às redações.

Durante a tarde desta sexta-feira a GNR e a PSP vão realizar uma conferência de imprensa conjunta, na qual serão divulgadas as principais medidas implementadas, bem como os resultados das operações de fiscalização anteriores, realizadas no decorrer do período de Estado de Emergência nacional, compreendido entre os dias de 3 e 17 abril.

A reunião, transmitida em streaming, pela plataforma twitter, nas contas do Ministério da Administração Interna, Guarda Nacional Republicana e Polícia de Segurança Pública, vai servir ainda para difundir os adequados conselhos de segurança para a prorrogação do estado de emergência em que o país se encontra actualmente.

Recorde-se que as forças de segurança portuguesas têm realizado diversas operações de fiscalização um pouco por todo o país, como foi o caso da operação ‘Fiquem em Casa’, realizada entre os dias 17 e 20 de abril, com o objetivo de garantir que os portugueses cumprem com as regras exigidas pela renovação do Estado de Emergência.

Para além da sensibilização para a limitação da circulação na via pública, a GNR a operação visou também garantir que a população cumpria com as restantes regras previstas na lei, zelando para que não fossem feitas deslocações desnecessárias, que podiam potenciar a propagação da pandemia da Covid-19.

Também durante o período da Páscoa, em que os cidadãos estavam proibidos de sair para fora do seu conselho de residência, foram realizadas quase 17 mil operações de fiscalização, que resultaram na detenção de 87 pessoas que não cumpriram com as regras impostas. 15 dos detidos, violaram o confinamento obrigatório, ou seja, estavam infectados com Covid-19 a circular na via pública.

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...