Notícias actualizadas ao minuto sobre o sector automóvel

Elétricos: Governo promete manter incentivos

Os incentivos públicos à aquisição de veículos elétricos e incentivos fiscais deverão manter-se “até ao final da legislatura”, afirmou esta segunda-feira o ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes.

“A seu tempo haverá um ‘phasing out’, mas acredito que não acontecerá até ao final da legislatura”, afirmou Matos Fernandes, citado pelo Jornal de Negócios, no encerramento de um webinar organizado pela Mobi.e.

O ministro respondia a questões levantadas durante o debate sobre a mobilidade elétrica em que foi defendido pelo vereador para a Mobilidade da Câmara Municipal de Lisboa (CML) que os incentivos deveriam deixar de ser aplicados aos híbridos plug-in e concentrar-se nos elétricos puros.

Uma posição contestada por Henrique Sánchez, presidente da UVE – Associação de Utentes de Veículos Elétricos, que lembrou que “os híbridos plug-in (PHEV) têm sido uma porta de entrada para muitos utilizadores de elétricos, que fazem um uso eficiente desta tecnologia”. ”

Mobi.e quer 20 mil postos de carregamento em 2025

A Mobi.e, que agora assume o papel de gestora da rede de carregamento de veículos elétricos, pretende terminar este ano com 1.400 postos de carregamento cobrindo a totalidade dos municípios portugueses, indicou Luís Barroso, presidente da Mobi.e.

Atualmente, a Mobi.e conta com mais de 1.200 postos em 268 dos 308 municípios do país e o objetivo é que em 2025 o número de postos de carregamentos atinja os 20 mil.

Recorde-se que a Mobi.e tem a decorrer dois concursos internacionais neste momento: um para a instalação de 10 “hubs” de carregamento em 10 municípios e que serão compostos por um posto de carregamento ultrarrápido (150 KW), três postos de carregamento rápido (50 KW) e cinco postos de carregamento normais (22 KW).

E um outro para o fornecimento, instalação e exploração de 12 postos de carregamento ultrarrápidos nos distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Guarda, Faro (no concelho de Portimão), Lisboa (no concelho de Sintra), Santarém, Setúbal, Viana do Castelo e Vila Real.

A Mobi.e tem previsto um investimento de 2,75 milhões de euros para estes dois concursos: “Faz sentido continuar a fazer investimento público e ele vai ser feito. A mobilidade elétrica é uma prioridade”, explicou o ministro.

Ler Mais

pub


OUTRAS NOTÍCIAS
Comentários
Loading...